Connect with us

Politica

Paz: PR destaca nova realidade da Nação angolana

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, destacou esta quinta-feira, 04, que a normalização do funcionamento das instituições republicanas tem permitido o fortalecimento das bases do Estado Democrático de Direito.

Numa declaração sobre o Dia da Paz e da Reconciliação Nacional, que se assinala hoje, refere ainda que esta situação garante a unidade e assegura a defesa da soberania nacional.

Para o Chefe de Estado, 22 anos depois do fim da guerra que enlutou e dilacerou a nação angolana, vive-se hoje uma realidade bem diferente.

Apontou que a recuperação das infra-estruturas destruídas, relançamento da vida económica e desminagem dos campos exigem um esforço gigantesco do Governo, com consequências que ainda hoje se reflectem nas contas públicas.

Os avultados investimentos nos sistemas de fornecimento de água potável e energia eléctrica, adianta, estão já a beneficiar milhões de cidadãos.

E o acto central, que acontece na província do Huambo, sob o lema “4 de Abril: Juntos pelo Crescimento Inclusivo do País”, foi presidido pelo ministro de Estado e Chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Pereira Furtado, que destacou os ganhos alcançados com o calar das armas.

Francisco Furtado sublinhou que o executivo tem gizado políticas tendentes a melhorar a vida dos cidadãos.

Na abertura da actividade, a governadora local Lotti Nolika, destacou os ganhos alcançados durante os 22 anos e garantiu trabalhar para continuar a trabalhar para satisfação social.

E o especialista em Relações Internacionais Henriques Depende, defende uma maior divulgação do trabalho desenvolvido pela diplomacia na história do processo de pacificação do país.

Em entrevista hoje à Rádio Correio da Kianda a propósito da celebração do 22º aniversário do 4 de Abril, o também escritor afirmou ser importante realçar os esforços e o empenho de todos os diplomatas angolanos envolvidos nos vários processos de paz que o país conheceu.

Declarações dos partidos

E a UNITA considera os 22 anos de paz e o processo de reconciliação nacional como sendo um dado adquirido apesar de pequenos resquicios ao nível da província do Cuanza Sul, mas a situação socioeconómica é lastimável.

Armando Kaquepa reconhece também investimentos em infra-estruturas, mas questiona a qualidade das obras, que carecem de qualidade e tempo de durabilidade.

E o Bureau Político do Comité Central do MPLA disse, em nota de imprensa chegada à nossa redacção, que saúda todo o povo angolano residente no solo pátrio ou na diáspora, com o ardente desejo de que a efeméride seja comemorada com o sentimento de que no coração de cada cidadão desabroche valores de amor, harmonia, tolerância, concórdia, pacificação e patriotismo.

A nota sublinha que “o Bureau Político aproveita a ocasião para, em nome dos seus militantes, amigos e simpatizantes, endereçar um abraço patriótico a todas as angolanas e angolanos que com o seu labor e acções diárias contribuem para a manutenção dos ganhos advenientes da Paz, uma das maiores conquistas do Povo Angolano, que todos nos obrigamos a preservar”.

De acordo com a nota, “o MPLA reafirma a sua incondicional vontade política em alargar a base do diálogo permanente e inclusivo sobre todos os temas e fenómenos sociais, políticos e económicos visando o reforço do processo de consolidação do Estado Democrático de Direito, fundado no respeito dos valores fundamentais constitucionalmente consagrados”.

“O Bureau Político do Comité Central do MPLA exorta toda a sociedade angolana no sentido de manter a esperança em dias melhores, como corolário do trabalho árduo e permanente realizado em prol da materialização dos mais nobres anseios da população angolana, cujo fundamento se afigura fiél ao legado do Saudoso Presidente Doutor António Agostinho Neto, de que o mais importante é resolver os problemas do Povo, cientes de que tal só é possível num ambiente marcado por paz e harmonia nacional”, encerra, o comunicado.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.