Connect with us

Bastidores

Paula Godinho entra no processo de Augusto Tomás

Published

on

O antigo ministro dos Transportes de Angola Augusto Tomás, constituído arguido, pela Procuradoria-Geral da República, contratou recentemente a renomada Advogada Paula Godinho, para a sua defesa no processo que pesa contra si, relativo à suposto envolvimento no desvio de fundos do Conselho Nacional de Carregadores.

O Correio da Kianda sabe que, sobre o Conselho Nacional de Carregadores, a Inspeção Geral do Estado já tinha anunciado este ano que estavam a decorrer investigações por alegada gestão danosa daquele órgão tutelado pelo Ministério dos Transportes.

Para ver os seus interesses salvaguardados, Augusto Tomás terá contratado a renomada jurista e professora universitária, Ana Paula Godinho, no caso, para advogada de defesa, segundo Fontes do Correio da Kianda, próximo ao antigo Ministro dos Transportes.

Ana Paula Godinho Marques da Conceição nasceu em 1965, na cidade de Benguela. Antes de entrar para a faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, Paula Godinho deu aulas de Língua Portuguesa no Instituto Médio Karl Marx Makarenko.

Numa entrevista concedida ao JA, Godinho, diz ter feito o curso de Direito em seis anos, pois a faculdade encerrou um ano, por falta de instalações. No segundo ano de Direito, transfere-se para o gabinete do Ministro da Educação. Mais tarde, em 1987, pela mão de Rui Ferreira, Ana Paula Godinho tornou-se monitora na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, até hoje, a par da advocacia, e nesta qualidade é membro de uma sociedade de advogados com doze estagiários, jovens que ela patrocina profissionalmente.

A advogada leccionou durante sete anos no Instituto de Formação de Magistrados – INEJ, onde ajudou a desenvolver o espirítio prático em jovens que já tinham feito a licenciatura em Direito e que pretendem seguir a magistratura: “Foi uma experiência muito positiva, de que me lembro com saudade.”