Connect with us

Sociedade

Pastores acusados de recorrerem ao feitiço para verem suas igrejas cheias

Published

on

A luta pelo crescimento de fieis nas igrejas tem estado a obrigar supostos profetas, líderes de denominações religiosas neopentecostais, a recorrerem a “Casas de Quimbanda”. Revelou, ao Correio da Kianda, um pastor da igreja “Messias Divino”, que não aceitou ser citado nesta matéria, por medo de ser perseguido.

Para confirmar a denúncia revelada a este jornal, o referido pastor, que desvinculou-se da denominação “Cura Espiritual”, com sede na Mabor, alegadamente por não aceitar usar supostas feitiçarias para atrair mais almas, recomendação dada pelo seu líder, colocou-nos a falar via telefone com um suposto quimbandeiro, conhecido por “Papa Nvula”, que confirmou o facto, e prometeu dar entrevista ao Correio da Kianda, nos próximos dias.

Segundo o pastor, que fez a revelação a este portal, ser crente, nos dias de hoje em Angola, tem estado a se resumir, em várias igrejas, à magia religiosa, exercitada em auditórios, onde as promessas de cura e protecção, sucesso financeiro e soluções imediatas para problemas e conflitos, têm sido as mais recorrentes.

“A celebração da fé no nosso país foi substituída por rituais diabólico, feiticismo, hipnose. É assim em várias igrejas neopentecostais, actualmente”, disse, acrescentando, que a maioria dos supostos pastores que designam-se como profetas, são “lobos vestidos de ovelha”. Outros capítulos desta matéria serão trazidos pelo Correio da Kianda, nos próximos dias.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Advertisement

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD