Connect with us

Sociedade

Pastor da igreja Pentecostal preso por violar adolescente

Published

on

Reportagem: António Miller 

Trata-se de uma jovem de 14 anos, pertencente ao grupo coral da igreja Pentecostal Efatá, situada no bairro Popular, município do Kilamba Kiaxi, e terá sido violada pelo pastor da sua própria congregação.

Segundo a mesma, o suposto pastor era amigo pessoal do seu pai, e alguém de confiança na família, tanto mais que há uma semana almoçou com a familia na Ilha de Luanda..

Em entrevista ao Correio da Kianda, a vítima contou como tudo aconteceu:

“Depois do culto o pastor mandou alguém me chamar, quando me chamaram eu fui lá, cheguei, entrei, e cumprimentei.., e ele perguntou como é que eu estava, e eu lhe disse que estava bem, ele me pediu para sentar e eu sentei.., voltou a me perguntar se eu estava mesmo bem, e eu disse sim que estava bem.., de seguida o pastor disse toma isto aqui , é um leite e vai te fazer bem. Eu neguei, mas ele insistiu dizendo que me poderia fazer bem. Ele mesmo pegou e abriu e me insistiu que eu tinha  que tomar…, como ele é um pai para mim, e eu o respeito,  então comecei a tomar, depois daí perdi a força, deixei de ver claramente, e passei a sentir dores.., Alguns minutos depois fiquei de pé e ele pediu que eu metesse colã.. e eu perguntei ao pastor o quê que tinha acontecido comigo, o pastor me disse que não aconteceu nada.., põe o colã e Deus vai ajudar.., Mas não contes nada a ninguém.., depois me mandou ir para casa, e voltou a me falar para não contar nada a ninguém, e que eu confiasse apenas  no trabalho do pastor, contou a adolescente cujo nome propositadamente ocultamos.

O acto aconteceu no gabinete do Pastor, dentro da Igreja, onde segundo a vítima tem sido um lugar de aconselhamento e de reunião com os Membros.

O pastor de 46 anos, que já se encontra detido pela Policia Nacional, também falou para a nossa reportagem. O mesmo admite ter  cometido o crime, mas adianta que tal facto  só aconteceu porque sempre teve intenção de casar com a menina.

“Eu gostava dela…, e ela me disse que tem dezoito anos. Primeira vez conversamos bem, segunda vez conversamos e  se abraçamos, terceira vez é quando aconteceu..

Conhecido como Pastor João Pedro Maria, o suposto pedófilo já foi conduzido as celas da Direcção Provincial do Serviço de Investigação criminal para ser apresentado ao Ministério Público nos próximos dias.