Connect with us

Mundo

Paris: mulheres manifestam contra “perigos” de uma vitória da extrema direita

Published

on

Dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se esta segunda-feira, 24, em Paris, e noutras localidades francesas, para denunciar o perigo para os direitos das mulheres que representaria uma vitória da extrema direita, uma semana antes das legislativas antecipadas, segundo associações e sindicatos.

Na capital francesa, segundo estimativa dos organizadores, “75 mil pessoas” marcharam a pedido de mais de 200 associações, organizações não-governamentais (ONG) e sindicatos.

No resto da França, foram contabilizados 14 mil manifestantes em 41 concentrações, segundo uma fonte policial, citada pela agência France-Presse.

Associações feministas, sindicatos e ONG denunciam o “feminismo de fachada” da extrema-direita, acusações rejeitadas pela União Nacional (RN, na sigla em francês), que critica as “caricaturas”.
Stéphanie, de 51 anos, que “nunca costuma manifestar-se”, mobilizou-se face a “uma ameaça real”.

Uma sondagem divulgada na sexta-feira atribui à União Nacional 250 a 300 deputados na futura Assembleia Nacional (câmara baixa do parlamento francês), o que representaria um cenário entre a maioria relativa e a maioria absoluta (289 mandatos).

A decisão de Macron de convocar eleições legislativas antecipadas após o fracasso do seu partido, Renascimento, nas eleições europeias em 09 de Junho contra a União Nacional, que obteve o dobro dos votos, foi criticada até dentro do seu campo político.