Connect with us

Mundo

Países do G7 comprometem-se a continuar a ajudar a Ucrânia

Published

on

Os países do G7 comprometeram-se a continuar a ajudar a Ucrânia a defender-se da invasão russa, bem como a aprovar novas sanções contra a Rússia.

Comprometeram-se ainda a aumentar “o custo da guerra para a Rússia, degradando as suas fontes de rendimento e impedindo os seus esforços para construir a sua máquina de guerra”.

A posição do G7, grupo das sete democracias mais industrializadas do mundo, consta de uma declaração final divulgada após uma reunião por videoconferência, presidida a partir de Kiev pela primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni.

Na declaração conjunta, citada pela agência EFE, os líderes da Itália, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, Japão, Alemanha e Canadá afirmam que “continuarão a apoiar o direito da Ucrânia à autodefesa” e reiteraram “o compromisso com a segurança a longo prazo da Ucrânia.