Connect with us

Sociedade

Padre Católico e Admnistrador da Cidade Universitaria acusados de usurpar terrenos de Camponeses

Published

on

São no total mais de 20 camponeses que dizem estarem a sentir-se injustiçados por um sacerdote católico conhecido como padre Amadeu Catchiungo, e pelo Administrador da cidade Universitária Antunes Huambo.

Os camponeses, acusam a igreja católica de estar a ocupar um espaço que não os pertence, de forma ilegal, e dizem que tudo só está a acontecer, porque a administração comunal quer tirar algum dividendo, por isso não está a reagir conforme deveria ser.

Mesmo depois de terem recorrido a Administração Municipal do Talatona, onde tiveram um parecer favoravel, facto que foi confirmado pelo Administrador Antunes Huambo depois de contactado pelo Correio da Kianda, ainda assim a igreja católica continua com o mesmo posicionamento de querer usurpar o espaço das camponesas, com alegações de construir escolas e hospitais, o que para as camponesas, esta a ser considerado como uma artimanha para ganhar o espaço.

Em entrevista ao Correio da Kianda, o reprsentante dos camponeses, conhecido como Francisco Dembo afirmou terem cedido 100 metros quadrados dos seus espaços para construção da igreja, mas mesmo assim continuam a fazer confusão, e para além da administração, acusa também um agente oficial da policia, de estar a encobrir, como segundo considera , os invasores dos seus espaços.
” O espaço aqui é dos camponeses e nós estamos aqui a bastante tempo, a igreja estava adorar debaixo do imbondeiro.., mas como eles fizeram as manobras deles por isso querem retomar os nossos espaços. Disse!

Com os nervos a flor-da-pele, os camponeses dizem estarem a passar por um momento difícil e de injustiça, e sentem-se desprotegidos por parte dos servidores públicos que têm o direito de velar pelas situações diversas que afligem os cidadãos daquela zona conforme lamenta uma das camponesas.
” Se existe justiça, então tem que haver mesmo justiça, Nos levou muito dinheiro a entulhar aquele espaço, foram quase 18 milhões. Lamenta

Contactado pelo Correio da Kianda Antunes Huambo, Administrador Distrital da Cidade Universitária, disse não querer fazer comentário sobre o assunto, mas que é do seu conhecimento, e está a par do mesmo, e chama de mentirosas as camponesas que dizem não estarem sentir a intervenção da Administração, na pessoa do Administrador Antunes Huambo.

De algum tempo para cá, Luanda, tem registado um aumento de casos de disputas de terrenos por parte de vários indivíduos que chegam mesmo a agredir e matar proprietários de lavras.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *