Connect with us

Sociedade

Padre Católico alerta para situação alimentar “catastrófica” no sul do país

Published

on

“A situação alimentar nutricional é crítica. Só falta chegar-se a uma situação de catástrofe”, avisa o padre para quem a “má nutrição na região está fora do controlo do Governo”, revela o padre Jacinto Wacussanga.

O também líder da organização não governamental Construindo Comunidades, questiona as bases em que o Governo se apoia “para resistir ao estado de emergência” e alerta que a situação de má nutrição no sul de Angola está à beira de “uma catástrofe”.

“A nossa visão de base é de que é urgente declarar o estado de emergência. A situação alimentar nutricional é crítica. Só falta chegar-se a uma situação de catástrofe”, avisa o sacerdote para quem a “má nutrição na região está fora do controlo do Governo”, revelou

O também pároco dos Gambos, uma das regiões mais afectadas pela seca, na província da Huíla, considera que “a emergência já está em curso” e foi reconhecida pelo Ministério da Agricultura.

“O que falta é declarar só que ela já decorre”, sublinha o padre Jacinto Wacussanga, quem alerta para a retoma do fluxo migratório de angolanos para a Namíbia devido à fome.

Governo descarta Estado de Emergência

O ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República afirmou que não há a necessidade de se alterar o Estado de Situação ou declarar Estado de Emergência para a região Sul do país, como defendem alguns partidos políticos e organizações não governamentais nacionais e internacionais.

Francisco Furtado disse que as condições criadas já produzem os efeitos desejados para a mitigação das principais preocupações, tendo constatado que, com o regresso das chuvas quase em toda parte da província do Cunene, as famílias regressadas da Namíbia começaram a lançar as sementes à terra, com o objectivo de produzir alimentos para o seu sustento.

Na visita de algumas horas no Cunene, no último sábado, constatou, igualmente, o andamento das obras de construção do Canal do Cafu, inserido no Programa Emergencial de Combate à Seca na província, que se encontra em fase de conclusão dos trabalhos.

O ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República reafirmou que as famílias acolhidas no centro vão continuar a receber do Executivo a assistência, desde alimentação, saúde e sementes para a prática da Agricultura no espaço preparado nos arredores, entre outras acções.

C/ VOA

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *