Conecte-se agora

Mundo

Padre argentino condenado a 17 anos de prisão por pedofilia

O padre argentino Marcelino Moya foi condenado a 17 anos de prisão por agressões sexuais a dois adolescentes na década de 90, num julgamento que terminou hoje em Villaguay, na Argentina.

Avatar

Publicados

on

padre argentino condenado a 17 anos de prisão por pedofilia - Padre e o ter  o - Padre argentino condenado a 17 anos de prisão por pedofilia

padre foi acusado em 2015, depois de dois homens revelarem que tinham sido vítimas de agressões sexuais na década de 90, quando tinham entre os 12 e os 15 anos.

Apesar da sentença, Marcelino Moya continua em liberdade até que a decisão do tribunal de Villaguay seja confirmada.

O veredicto foi recebido com aplausos das dezenas de pessoas que testemunharam a leitura da sentença.

Uma das vítimas afirmou, durante o julgamento, que sofreu abusos pelo menos duas vezes por semana, durante cerca de dois anos, e que estes ocorreram no quarto e na viatura do padre.

Ordenado padre em 03 de dezembro de 1992 pelo arcebispo do Paraná Estanislao Karlic, foi imediatamente enviado para a cidade de Villaguay, na província de Entre Rios, onde permaneceu de 1992 a 1997.

Dois antigos padres de Villaguay, Juan Diego Escobar Gaviria e Justo Ilarraz, também foram julgados e sentenciados a 25 anos de prisão por pedofilia.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (58)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD