Connect with us

Educação Financeira

Os segredos para poder ganhar dinheiro na Bolsa de Valores

Published

on

Já ouviu falar com certeza da BODIVA – Bolsa de Dívida e de Valores de Angola.

Por via da comunicação social escutou, ouviu, leu a ida de dois bancos privados para a Bolsa. Neste processo destes dois bancos, milhares de cidadãos «correram» para lançar as suas ofertas via aplicações dos próprios bancos para comprarem acções das instituições financeiras. Considero que ainda não temos uma Bolsa de Valores Mobiliários em Angola. Estamos a dar os primeiros passos.

Faltam-nos, a meu ver, o estabelecimento de dois Índices Bolsistas: o primário e o secundário. No primeiro estarão 10 a 20 empresas aceites pela Comissão de Mercados de Capitais (CMC), com grande envergadura, algumas delas consideradas como «âncoras» como se diz na gíria bolsista. O outro Índice, um mercado para empresas de média e grande dimensão (inclui-se aqui empresas consideradas pela Administração Geral Tributária como Grandes Contribuintes), que por falta do preenchimento de alguns requisitos, fazem parte do 2º pelotão.

Ainda e respondendo ao título do artigo de hoje, deixo aqui alguns conselhos, segredos para ganhar dinheiro na Bolsa. Escrevo para si, pessoa singular, para as famílias. Para empresas, muitos dos pontos também são úteis, mas há algumas nuances…

Investir na Bolsa e conseguir ter lucro no mercado financeiro é possível, mas requer um mínimo de conhecimento técnico e de uma estratégia eficiente.

1- Vamos começar pelo «início»: como funciona o mercado

Os investimentos na Bolsa de Valores são de renda variável, ou seja, ao contrário da poupança e de outras aplicações, como os Títulos, Obrigações, Depósitos a Prazo, não é possível prever os rendimentos de uma acção.

O lucro obtido com operacções em Bolsa podem ser maiores do que os investimentos de renda fixa, mas o investidor precisa estar atento aos riscos e ao comportamento do mercado.

Além do conhecimento dos procedimentos básicos de negociação, os operadores precisam se manter actualizados em relação às últimas notícias e aos eventos que afectam as acções, como as taxas de juros em Angola, nos Estados Unidos, na Europa, assim como inflação, perspectivas económicas e financeiras das empresas em Bolsa, entre outros factores. Ser investidor em Bolsa gera necessariamente a necessidade de ler, estudar sobre as empresas onde elas operam (países) e nos mercados (actividades comerciais, industriais). Aproveite a oportunidade de aprender e aprofundar sobre gestão, liderança, finanças, economia.

2. Conheça o seu perfil

Cada investidor tem características próprias diferentes, como objectivos, tolerância ao risco e disponibilidade de tempo para investir.

Cada pessoa tem um comportamento psicológico, objectivos de vida, capacidade de investimento e tolerância aos riscos diferentes. Por exemplo, a legislação brasileira exige que as instituições financeiras e correctoras de investimentos ofereçam aos seus clientes um questionário que tem como objectivo conhecer o perfil do investidor. O senhor ou a senhora investidora pode fazer o mesmo exercício. Que tipo de perfil tem?

De uma forma geral, os perfis de investidor podem ser classificados de três maneiras:

Arrojado: investidor que não se importa em correr altos riscos para ter bons lucros no investimento a curto ou curtíssimo prazos.
Conservador: procura boas oportunidades de lucro, mas não tolera ter prejuízos, mesmo que pequenos, por isso busca investimentos mais seguros e de longo prazo.
Moderado: prefere manter parte dos recursos financeiros seguros, mas está disposto a correr um risco calculado para realizar operacções com lucro.

3. Defina objectivos

A definição de objectivos ajuda a ter clareza sobre o prazo e a categoria de investimento mais adequados às expectativas e aos resultados desejados com as operacções.

O lucro com acções é apenas o caminho para realizar sonhos e metas de vida, e não o fim em si mesmo. Ter isso em mente é essencial para ganhar dinheiro na Bolsa de Valores.

4. Diversifique a sua carteira

Os riscos com investimentos em acções podem ser diluídos ao comprar acções de empresas de diferentes segmentos. Ao diversificar a carteira, o investidor diminui a exposição de seus activos a eventuais factores negativos em determinado sector e, ao mesmo tempo, amplia a possibilidade de um ganho médio.

5. Acompanhe os especialistas da Bolsa de Valores

É impossível acompanhar todas as nuances e as informações sobre o mercado de acções. Existem profissionais que dedicam a vida para acompanhar a Bolsa de Valores e estão sempre antenados com o intuito de identificar oportunidades que nem sempre são óbvias.

Toda correctora de investimentos tem uma equipa especializada pronta para oferecer recomendações e análises completas sobre o mercado. Aproveite esse conhecimento.

6. Construa uma estratégia de investimento

Ainda que analistas possam oferecer uma análise completa do mercado, com recomendações de compra ou venda de acções, cada investidor deve escolher uma estratégia própria de como operar, de acordo com seu conhecimento, perfil e disponibilidade de tempo.

Entre as principais estratégias adotadas pelo mercado, estão o day trade (compra e venda em um mesmo dia), buy and hold (com uma perspectiva de longo prazo) e swing trade (que acompanha oscilacções de diferentes activos num ou mais dias).

No entanto, existem ainda outras opções, como investir em acções que pagam bons dividendos e podem ser consideradas pelo investidor para construir a sua estratégia própria.

7. Tenha disciplina

O lucro com operações de compra e venda de acções é fruto da persistência e da dedicação do investidor. Mantenha uma rotina com um tempo diário (ou, a depender da disponibilidade, semanal) para acompanhar as notícias e as análises do mercado.

O investimento na Bolsa de Valores é muito volátil e tudo pode mudar de uma hora para outra. Por isso, é importante ter sempre atenção ao que acontece para ter lucro com os investimentos.

8. Estude as empresas da Bolsa de Valores

Todas as empresas listadas na Bolsa de Valores são obrigadas a divulgar seus balanços patrimoniais periodicamente (trimestralmente), além de outros factos relevantes para quem investe.

Nos sites das empresas em Bolsa, é possível acompanhar tudo isso no sector de relações com investidores que, normalmente, também oferecem o envio de informações por e-mail. Além disso, é importante acompanhar notícias do sector, bem como os concorrentes das empresas que são alvo de investimento.

9. Analise os gráficos

A análise gráfica é utilizada desde o final do século XIX para acompanhar o movimento de acções. A análise técnica busca prever uma alta ou baixa de um activo a partir da observação dos gráficos. O instrumento é útil para operar na Bolsa de Valores e ganhar dinheiro, e ter domínio dele é uma vantagem para os investidores.

10. Comece pequeno

O investidor iniciante deve começar com pequenas operações na Bolsa de Valores. Dessa forma, pode acostumar-se com o funcionamento do mercado e, com o tempo, ampliar o volume de suas aplicações com maior segurança.

11. Reduza os riscos

Da mesma forma que uma acção pode subir repentinamente, ela pode entrar numa tendência de queda. Portanto, todas as ordens de compra e venda de acções devem ser acompanhadas pelo stop loss, um mecanismo que protege a aplicação de uma forte baixa, evitando maiores prejuízos.

12. Seja realista na expectativa de lucro

É comum iniciantes em investimentos criarem uma grande perspectiva sobre altos lucros num curto prazo, com operações na Bolsa de Valores. Isso dá-se pela análise do histórico das acções, mas o que aconteceu no passado não necessariamente voltará a acontecer no futuro. Por isso, é importante avaliar a expectativa de ganho de acordo com a realidade do mercado para evitar frustração com os investimentos.

13. Opere com liquidez

As acções de empresas consideradas como small caps ou penny stocks têm um valor menor em comparação a grandes companhias. Por isso, elas têm uma maior volatilidade e uma possibilidade de ganho (e perda) mais rápida. Apesar disso, são papéis com menor negociação, ou seja, baixa liquidez. Dessa forma, mesmo que haja uma valorização, o investidor terá uma dificuldade maior para ganhar dinheiro na Bolsa. Por isso, é preferível comprar e vender activos com altos volumes de negociação.

14. Antecipe-se aos eventos

O mercado de acções é muito volátil, como já tive de oportunidade de escrever e move-se por tendências de uma forma muito rápida. Assim, conseguir estar à frente das situações significa maiores hipóteses de lucro.

Alguns eventos, como alteração de taxa de juros, resultados de empresas e distribuição de dividendos podem ser previstos com alguma antecedência e gerar boas oportunidades de investimento ou para desinvestir.

15. Mantenha a perspectiva

Os movimentos de baixa e de alta na Bolsa de Valores são bastante comuns. Um dos erros básicos dos investidores é comprar no momento de grande valorização e vender quando existe uma queda brusca.

Nesses momentos, é importante manter a calma, confiar na estratégia e observar um horizonte a longo prazo, se esse for o seu perfil para estar na Bolsa. Afinal, a Bolsa de Valores não é uma lotaria, e o mercado de acções costuma valorizar-se com o passar do tempo.

Este é o artigo 94 da 1ª série.

Daniel Sapateiro
Educador Financeiro