Connect with us

Sociedade

Ordem dos Médicos condena negligência no Américo Boavida

Published

on

A Bastonária da Ordem dos Médicos de Angola, Elisa Gaspar, disse esta quarta-feira, 20, que considera grave a suposta negligência médica atribuída ao corpo clínico em serviço no hospital Américo Boavida, em Luanda, que culminou com a morte de um jovem, de 24 anos – uma situação que “fere a ética e deontologia profissional”.

“É grave. Não deve acontecer porque somos todos seres humanos. Essa pessoa que faleceu pode ser um membro da nossa família. Então, se apurarmos realmente o que é que aconteceu, o que foi realmente que o médico constatou e quais são as indicações que o médico deu ao familiar do paciente… nenhum paciente pode ser barrado na portaria”, referiu.

Por outro lado, a bastonária fez saber que nesta altura, a instituição aguarda pelos resultados do inquérito e com base nisto serão feitas as devidas sanções.

“Nós, como Ordem dos Médicos de Angola, vamos aguardar oficialmente que nos chegue a informação a partir do hospital Américo Boavida para que dentro do nosso Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médica possamos também fazer a nossa parte. As sanções podem ser a retirada da carteira, ou o afastamento temporário do profissional”, disse.

O presidente do Sindicato dos Médicos de Angola, Adriano Manuel, entende que o Governo não pode exonerar-se das suas responsabilidades, tendo em conta o sistema de saúde primário que não funciona em Angola, e justifica:

“O governo de Angola não pode e nem deve se apartar daquilo que são as suas responsabilidades. Primeiro porque os pacientes só chegam graves nos hospitais porque o sistema de saúde primário não funciona”, alertou.

https://correiokianda.info/hospital-americo-boavida-assume-negligencia-medica-que-vitimou-paciente/

Colunistas