Connect with us

Economia

OPEP reúne cúpula na Áustria. Angola estará representada

Published

on

O ministro dos Recursos Mineraise Petróleos  participa, sexta-feira, em Viena, Áustria,  em discussões da OPEP consagradas  ao aumento da produção do cartel em 300 a 600 mil barris de petróleo por dia.

Apesar de o Irão ter reiterado,  domingo, que se opõe a qualquer reversão dos cortes na produção, responsáveis de outros membros da OPEP têm-se mostrado optimistas com a possibilidade de concluírem um acordo, assinalando que este é o momento para começar a retirar os cortes à oferta que foram iniciados no início de 2017.

O Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos informou, em comunicado, que Diamantino Azevedo participa, também, 147ª Reunião Ministerial Ordinária Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e na terceira entre o cartel  e produtores não filiados, bem como num seminário consagrado  ao  petróleo e cooperação sustentável no futuro. 

Este último encontro decorre na quarta e  quinta-feira e aborda temas como a “Economia mundial e o futuro da indústria Petrolífera”, “Desafios globais futuros do mercado petrolífero”, “Investimentos na indústria petrolífera”, “Cooperação energética e avanços tecnológicos”,  bem como a “Transição energética”  e a “Balança global do mercado petrolífero”.

A agenda preliminar da reunião do ministro inscreve a discussão do relatório do secretário-geral da OPEP e questões ligadas à cooperação regular entre os membros da organização e produtores não filiados.

No encontro  é analisada a aplicação do acordo, assinado a 10 de Dezembro de 2016, entre a OPEP e países não membros sobre a redução da produção de crude para equilibrar os preços no mercado internacional.

Os últimos números da OPEP sobre Angola foram publicados na quinta-feira, dando conta de um aumento da produção de 14 mil barris em Maio, em relação ao mês anterior, o que colocou o país próximo da liderança continental. Angola atingiu, em Maio, uma produção diária média de 1,525 milhões de barris de crude (após revisão da OPEP ao relatório de abril), com dados baseados em fontes secundárias.

Com este registo, em volume produzido, Angola continua atrás da Nigéria, país que viu a sua produção descer em Abril 53.500 barris diários, para uma média de 1,711 milhões de barris por dia, segundo os mesmos dados da OPEP, igualmente com base numa revisão aos dados de Abril.

Durante  todo o ano de 2016 e até Maio de 2017, Angola liderou a produção de petróleo em África, posição que perdeu desde então para a Nigéria.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *