Connect with us

Mundo

ONU suspende distribuição de alimentos no Leste da RDC após conflitos

Published

on

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou a suspensão da distribuição de alimentos de emergência a centenas de milhares de deslocados no Leste da República Democrática do Congo (RDC) devido a novos combates entre o grupo rebelde M23 e outras milícias do exército congolês.

“O Programa Alimentar Mundial (PAM) foi forçado a suspender a distribuição após o início dos combates entre dois grupos armados nos arredores de Goma”, afirmou esta instituição da ONU na sua conta na rede social X (antigo Twitter), na quarta-feira.

O anúncio foi feito pelo PAM após combates do Movimento 23 de Março (M23) terem sido reactivados no dia 01, desta vez contra outros grupos rebeldes que agora colaboram com o exército congolês no leste da República Democrática do Congo para impedir o avanço destes insurgentes, após meses de relativa calma.

Desde então, o M23 conseguiu avançar até à localidade de Kibumba, a cerca de 20 quilómetros da cidade de Goma, uma das mais populosas do extremo leste do Congo e capital da província do Kivu do Norte, bem como a base de numerosas organizações humanitárias.

“Mais de 198 mil pessoas tiveram que deixar este mês as suas casas por medo dos combates”, segundo a ONU.

As ofensivas do M23 também desencadearam uma escalada de tensões entre a RDC e o Rwanda devido à alegada colaboração de Kigali com os rebeldes, um ponto que as autoridades ruandesas sempre negaram, apesar de pelo menos dois relatórios da ONU o terem confirmado.