Connect with us

Politica

ONU reconhece esforços políticos de João Lourenço em prol da paz na região dos Grandes lagos

Published

on

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou este domingo, 19, apreço pelos esforços políticos do Presidente da República de Angola, João Lourenço, em prol do alcance da paz e segurança na Região dos Grandes Lagos, para reduzir as tensões nas Repúblicas Democrática do Congo (RDC) e no Ruanda.

Angola tem procurado mediar a tensão entre Ruanda e RDC, no âmbito de um mandato atribuído a Luanda pela União Africana na recente cimeira realizada em Malabo, na Guiné-Equatorial.

Em 31 de Maio, o Presidente João Lourenço abordou com o Presidente Tshisekhedi “questões relativas à crescente tensão” entre a RDC e o Ruanda, tendo discutido “vários aspectos que podem contribuir para a resolução pacífica do diferendo entre os dois Estados”.

Na semana finda, o Chefe de Estado angolano transmitiu, também, ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, preocupação com a situação na relação entre aqueles dois países, “o que justifica a realização, com urgência, da Cimeira de Luanda, entre o mediador Angola” e os respectivos Chefes de Estado.

De acordo com um comunicado do porta-voz do secretário da ONU, Farhan Haq, divulgado hoje, e citado pela Lusa e retomada pelo Jornal de Angola,  o secretário-geral das Nações Unidas manifestou, igualmente, o apreço pelos esforços do Presidente do Quénia, Uhuru Kenyatta, em prol da paz e segurança na região.

As relações entre a RDC e o Ruanda vivem momentos de crise desde a chegada em massa ao leste da RDC de hutus ruandeses acusados de terem massacrado os tutsis durante o genocídio do Ruanda de 1994.

Após um período de alguma acalmia diplomática, o conflito voltou a intensificar-se no final do mês passado, quando o Governo de Kinshasa convocou o embaixador ruandês para denunciar o suposto apoio do país ao M23.

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD