Connect with us

Mundo

ONU pede USD 1,2 milhões para populações de Gaza e Cisjordânia

Published

on

As populações de Gaza e da Cisjordânia necessitam de ajuda no valor de 1,2 mil milhões de dólares até ao final do ano, segundo estimativas divulgadas hoje pela ONU.

“O custo para satisfazer as necessidades de 2,7 milhões de pessoas – ou seja, toda a população de Gaza e 500.000 pessoas na Cisjordânia ocupada – está estimado em 1,2 mil milhões de dólares”, afirmou o Gabinete das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (conhecido pela sigla inglesa OCHA), num comunicado divulgado em Genebra, Suíça.

O apelo de fundos inicialmente lançado em 12 de Outubro era manifestamente insuficiente, reconheceu o organismo, cuja estimativa inicial era de 294 milhões de dólares, segundo a agência francesa AFP.

O OCHA deverá revelar os pormenores da ajuda aos doadores na segunda-feira, nomeadamente as “necessidades de alimentos, água, cuidados de saúde, abrigos, saneamento e outras prioridades urgentes após o bombardeamento maciço na Faixa de Gaza”.

Israel proibiu a entrada de combustível na Faixa de Gaza, alegando que se trata de um produto de alto risco que pode ser desviado para outros fins que não os humanitários.

Para a agência da ONU, “a abertura dos postos de passagem israelitas será essencial”.

A passagem de Gaza para o Egito, em Rafah, é a única que tem sido usada para a entrada de ajuda humanitária desde o início da guerra.

A situação na Faixa de Gaza é considerada alarmante pela ONU, dado que o cerco imposto por Israel desde 09 de outubro privou os habitantes do abastecimento de água, alimentos e eletricidade.