Connect with us

Mundo

ONU: Mais de 780 milhões de pessoas no mundo passam fome

Published

on

Mais de 780 milhões de pessoas no mundo passam fome enquanto um terço de toda a comida produzida é perdida ou jogada fora, afirma o secretário da ONU, António Guterres, numa recente reunião da cúpula de sistemas alimentares das Nações Unidas, em Roma, Itália.

António Guterres disse na abertura do evento que os sistemas alimentares do mundo estão falidos e bilhões de pessoas “estão pagando o preço”.

Por outro lado, 3 bilhões de pessoas não têm condições de pagar uma dieta saudável. Por isso que é preciso construir modelos que garantam que as pessoas consigam alimentos nutritivos por preços acessíveis, “independente de onde vivam”.

O secretário-geral da ONU sublinha ainda que o quadro da insegurança alimentar no mundo “ficou ainda mais sombrio” com o encerramento da Iniciativa do Mar Negro pela Rússia.

O projecto permitiu a exportação segura de mais de 32 milhões de toneladas de alimentos em mais de mil navios saindo de portos ucranianos, realçou.

No entanto, a Rússia e Ucrânia são responsáveis por 30% das exportações globais de trigo e cevada, um quinto de todo o milho e mais da metade de todo o óleo de girassol. Os impactos negativos da decisão russa já elevaram o preço do trigo e do milho no mercado mundial.

O evento conta com participação de 160 países e mais de 20 líderes internacionais, reunidos naquela capital Italiana.