Connect with us

Mundo

ONU homenageia emissário especial brasileiro morto em ataque terrorista no Iraque

Published

on

A Organização das Nações Unidas homenageia no “Dia Mundial da Ajuda Humanitária” o brasileiro Sérgio Vieira de Mello e 22 funcionários que morreram no ataque terrorista com carros-bomba, ocorridos em Bagdá, no Iraque, perto do Hotel Canal, onde ficavam os escritórios da ONU, no dia 19 de Agosto de 2003.

Em mensagem sobre a data assinalada hoje, o secretario geral da ONU, António Guterres, disse que essa tragédia marcou uma mudança na forma como trabalhadores humanitários operam, pois passaram a se tornar alvos.

Actualmente, as operações humanitárias globais têm como objectivo fornecer ajuda vital a 250 milhões de pessoas em 69 países. A quantidade é 10 vezes maior do que na época do atentado no Hotel Canal, assinalou.

António Guterres enfatizou ainda que é inaceitável que a comunidade humanitária seja obrigada a reduzir a ajuda a milhões de pessoas necessitadas por falta de financiamento, justamente em um momento em que as crises se multiplicam, e com aumento das tensões geopolíticas, um flagrante desrespeito ao direito internacional humanitário e pelos direitos humanos e tantos ataques deliberados por campanhas de desinformação.

Por outro lado, o chefe da ONU, lamenta ainda que, apesar das dificuldades, os trabalhadores humanitários, estão encontrando novas formas de entrar mais profundamente em regiões atingidas por catástrofes e mais perto da linha da frente dos conflitos, movidos por um único propósito de salvar e proteger vidas.