Connect with us

Mundo

ONU expressa “profunda tristeza” pelos manifestantes mortos no Quénia

Published

on

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, expressou hoje “profunda tristeza” pelas 17 mortes ocorridas durante protestos no Quénia que terminaram na invasão do Parlamento de Nairobi, na terça-feira.

“Os relatórios sobre as mortes e feridos, incluindo jornalistas e pessoal médico, entristecem-me profundamente”, disse Guterres numa declaração divulgada através das redes sociais, referindo-se às recentes manifestações na capital do Quénia.

“Insto as autoridades do Quénia a atuarem com moderação e peço para que as manifestações decorram de forma pacífica”, acrescentou o secretário-geral da ONU.

Uma plataforma política do Quénia que integra cerca de vinte organizações disse hoje à agência de notícias espanhola EFE que, pelo menos, 17 pessoas morreram e 86 ficaram feridas nos protestos reprimidos pela polícia que usou granadas de gás lacrimogéneo e canhões de água.