Connect with us

Mundo

ONU defende “jornalismo sem assédio” após corte de transmissão em Gaza

Published

on

O porta-voz do secretário-geral da ONU considerou ontem “chocante” a apreensão de uma câmara e equipamento de transmissão da agência norte-americana Associated Press (AP) por parte de Israel e defendeu que os jornalistas possam trabalhar “livres de assédio”.

A agência de notícias denunciou hoje que as autoridades israelitas apreenderam uma câmara e equipamento de transmissão a funcionários seus no sul de Israel, acusando a AP de violar a proibição imposta à televisão Al Jazeera.

A AP tem o canal de satélite do Qatar entre os milhares de clientes que recebem transmissões de vídeo em directo da agência.

O Governo israelita ordenou o encerramento dos escritórios da Al Jazeera em Israel em 05 de Maio, e proibiu as emissões e a difusão do ‘site’ do canal do Qatar no país, após a aprovação de uma lei que permite proibir a difusão de meios de comunicação social estrangeiros que prejudiquem a segurança do Estado.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.