Connect with us

Mundo

ONG denuncia detenção de dez opositores da Junta Militar do Mali

Published

on

A ONG Human Rights Watch e um grupo de partidos malianos de oposição denunciaram esta terça-feira, 25, a detenção de dez opositores e afirmaram que se trata de um novo ataque do Governo às liberdades.

Os dez membros do colectivo foram detidos nesta segunda-feira, depois de uma primeira detenção a 20 de Junho, quando participavam numa reunião em casa de um dos seus membros, em Bamaco.

Os militares que tomaram pela força o controlo do país em 2020, um país confrontado com o terrorismo e uma profunda crise, suspenderam as actividades dos partidos em Abril, num novo acto de repressão contra qualquer forma de oposição.

As dez pessoas detidas foram acusadas de “conspiração contra as autoridades legais” e de reunião ilegal, informaram os seus advogados.

Os partidos e movimentos signatários apelam ao regresso do regime civil, e exigem que “as autoridades actuais arquivem pura e simplesmente os processos contra os cidadãos injustamente detidos e presos”. O colectivo é composto pelos principais partidos do Mali.

Mali acusa Paris de imprimir notas falsas de franco para prejudicar economia local