Connect with us

Mundo

“O meu instinto é que vamos lutar contra a China em 2025”, diz General dos EUA

Published

on

Um general dos EUA alertou para o elevado risco de guerra com a China em 2025 – muito provavelmente por causa de Taiwan – instando as tropas a estarem prontas para o combate.

“Espero estar enganado. O meu instinto é que vamos lutar em 2025”, escreveu o general da Força Aérea Michael Minihan numa nota interna, cuja autenticidade foi confirmada esta sexta-feira, 27, pelo Pentágono à agência de notícias France-Presse (AFP).

O Presidente chinês, Xi Jinping, “tem uma equipa, um motivo e uma oportunidade para 2025”, acrescentou, assegurando que as eleições de 2024 em Taiwan darão ao líder chinês uma pretexto para agir.

A corrida para a Casa Branca, marcada para o mesmo ano, oferecerá uma “América distraída” em relação à China, explicou.

O memorando apela às tropas para se prepararem para o combate.

Em Agosto, a China conduziu exercícios militares junto a Taiwan, numa demonstração de força sem precedentes, em retaliação a uma visita à ilha da então líder da Câmara dos Representantes do Congresso dos Estados Unidos, Nancy Pelosi.

A China considera a ilha, com uma população de 24 milhões de habitantes, como uma das suas províncias que ainda não conseguiu reunificar com o resto do seu território desde o fim da guerra civil chinesa em 1949.

Pequim tem criticado a aproximação nos últimos anos entre as autoridades de Taiwan e dos Estados Unidos, que têm fornecido à ilha apoio militar há várias décadas.

Por AFP