Connect with us

Novo aeroporto

Governo desembolsa mais de 680 milhões de kwanzas para fiscalização de ramal ferroviário

Published

on

A fiscalização das obras do ramal ferroviário com ligação ao Novo Aeroporto Internacional “Dr. António Agostinho Neto” vai custar aos cofres do Estado 682 milhões e 500 mil kwanzas, com a contratação de uma nova empresa para executar o serviço.

Segundo o Despacho Presidencial n.º45/23, de 10 de Março, “a nova empresa surge pelo facto da entidade fiscalizadora anterior, contratada em 2016, estar ausente da obra por largo período e ter manifestado indisponibilidade em retomar os trabalhos, após notificação por parte do dono da obra”.

Com isso, para dar seguimento ao trabalho, desenvolvido temporariamente por uma comissão de fiscalização interna do sector, foi formalizada a abertura do procedimento de contratação simplificada, pelo critério material, de uma nova entidade especializada de fiscalização, com capacidade técnica à dimensão da obra, por forma a garantir a execução plena do projecto, diz o comunicado da presidência.

Localizado a sudeste da capital angolana, em Viana, cerca de 42 quilómetros do centro da cidade, o novo aeroporto está a ser erguido numa área de 1.324 hectares, congregando edifícios administrativos, comerciais, técnicos, operacionais e tecnológicos, entre outros de apoio à actividade aeronáutica.

Com a conclusão prevista para este ano, o aeroporto está dimensionado para receber aeronaves do tipo B747 (Boeing) e A380 (Airbus), actualmente o maior avião comercial.

A previsão é que venha movimentar anualmente 15 milhões de passageiros e um volume de mercadorias de 50 mil toneladas/ano.