Connect with us

Economia

Navio Baía Farta realiza primeiro cruzeiro de pesquisa dois anos depois da sua aquisição

Published

on

O Navio Baía Farta inicia nesta sexta-feira, a partir da Base Naval de Luanda, o seu primeiro cruzeiro para estudo das espécies e características marinhas angolanas, desde a sua aquisição, em 2018, da República da Roménia, depois de apresentar problemas técnicos, ainda no trajecto de Roménia para Angola. O objectivo do Cruzeiro, de acordo com a uma nota de imprensa enviada ao Correio da Kianda, é de estimar a abundância das espécies de fundo a nível de toda costa angolana.

Estimar a biomassa e a estrutura de comprimento das principais espécies demersais, como dos Esparídeos, Corvinas, Roncadores, Garoupas, e outras de interesse comercial são alguns dos propósitos da missão daquele que é o primeiro navio angolano de pesquisa.

O cruzeiro que o navio inicia nesta sexta-feira está dividido em duas fases. A primeira realiza-se em dez dias na região norte do país, partindo de Luanda até ao sul do rio Congo, ao passo que a segunda fase, com a duração de 25 dias, será realizada no centro sul do país entre a Ponta das palmeirinhas e o Rio Cunene.

Durante os 35 dias do cruzeiro, os técnicos do Navio Baia Farta vão descrever as características Biológicas, mapear a Biodiversidade Marinha e as condições ambientais como a temperatura, salinidade, oxigénio dissolvido e fluorescência, incluindo a composição da Fauna Platónica.

Esta expedição acontece depois de no período de 25 de Maio à 3 de Junho do corrente ano, ter sido realizada a segunda fase das provas de mar a bordo do navio de Investigação Cientifica “Baia Farta”, durante a qual o fiscalizador atestou que o navio está em condições para a realização de um Cruzeiro Científico.

O navio Baia Farta foi adquirido na República da Roménia em 2018 e durante o seu trajecto para Angola apresentou inconformidades, o que terá obrigado o construtor a reparar as inconformidades, com base nas cláusulas.

Depois de um período em reparação os técnicos entregaram o Navio Baia Farta, ao Ministério das Pescas e do Mar, com o selo de superados, após oito dias de testes em alto mar, no mês de abril de 2021, tal como o CORREIO DA KIANDA havia noticiado.

Sobre o navio Baía Farta

Construído na Roménia pela empresa Damen Schelde Naval Shibuilding, entre 2014 e 2017, o navio Baia Farta tem capacidade de lotação de 51 pessoas, para igual numero de quartos, 29 das quais tripulantes, e 22 técnicos/investigadores.

Está preparado para operações de Arrasto Pelágico, e demersal, cerco, diversos tipos de amostragem, pesquisa acústica, operações de recuperação de hidrocarbonetos, reboque de emergência e operações hidráulicas. Os seus laboratórios estão reparados para análise ambiental, químico, seco, pescado fresco e processamento de pescado.

Esta equipado com duas redes, duas quilhas retrateis para movimentar os transdutores científicos, três tipos de sondas, uma das quais de águas profundas, sistema de telemetria e vídeo vigilância, sensor de alta precisão para altitude, direcção e posicionamento, uma estação meteorológica científica.

Em termos de dimensão o Baia Farta tem um cumprimento de 74,10 metros em FF e 66,5 em PP. A boca moldada é 16,40 metros, a calada moldada é de 5,90 metros. Já o bordo livre varia entre 1220 no verão e 1339 no inverno e tem o espaço entre balizas de 600 mm.

Já a sua capacidade de arqueação Bruta é de 3208 toneladas, a líquida é de 936 toneladas e o porte é de 976 toneladas.

A grua Ré tem a capacidade máxima a variar de 8 toneladas para 15 metros e 12 toneladas para 10 metros. A grua meio é de 2,5 toneladas para 6 metros, a grua vante é de 1,5 toneladas para 8 metros e o tuco guincho é de 6 toneladas para 2,5 metros, entre outros.

No que ao armazenamento diz respeito, o tanque de combustível é de 430 metros cúbicos, óleo Lubrificação de 16 metros cúbicos, para o óleo hidráulico a capacidade é de 15 metros cúbicos, a agua doce éec132 metros cúbicos, e o seu esgoto sanitário é de 20,32 metros cúbicos.

O Navio Baia Farta tem sua velocidade normal estipulada em 13 nós, e a de teste em 15 nós. A sua força de atração é de 30 toneladas, e tem uma autonomia de 9000 milhas náuticas, equivalentes a 29 dias/13 nós.

A maquinaria da embarcação é composta por dois motores eléctricos de 1650 kw, de funcionamento silencioso, ainda grupos geradores, um dos quais, de emergência de 125 kw,

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (13)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (88)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD