Connect with us

Desporto

“Não volto a trabalhar em Angola nem que fosse para ser Presidente da República”

Published

on

O antigo treinador da nacional sénior masculina de futebol, Manuel José, disse que não volta mais a trabalhar em Angola, mesmo que fosse para ser Presidente da República, pelo facto de, no seu entender, haver desorganização no país e corrupção generalizada.

Manuel José respondia a uma pergunta do jornalista, no programa Desporto Total, da SIC Notícias, afirmando que além do país ser “muito desorganizado, tem uma rede sanitária muito deficiente, há muito lixo na cidade de Luanda, tu não consegues respirar”. Outra razão apontada pelo treinador é a “corrupção institucionalizada”, tendo classificado, no entanto, a Federação Angolana de Futebol (FAF) como sendo “das piores do mundo”, em termos de organização.

“Até água para os jogadores beberem compram na rua nas embalagens. Eu era obrigado a convocar jogadores pernas de paus porque eram filhos dos dirigentes de Angola. Ao fim ao cabo, trabalhar em Angola é um inferno”, finalizou.

Manuel José, de 75 anos, foi contratado a 13 de Maio de 2009, para treinar a principal selecção angolana de futebol, tendo em vista o campeonato Africano das Nações (CAN ANGOLA 2010), no ano seguinte, que Angola viria a albergar, mas acabou por desistir pela alegada falta de organização.

Da sua folha de serviço constam passagens por diversos clubes portugueses, como o Benfica, Sporting, Vitória de Guimarães, Belenenses, e pelo Al-Ahly do Egipto, por duas ocasiões, sendo que na segunda conseguiu o feito de ter feito 55 jogos consecutivos sem perder. Naquele país árabe, Manuel José venceu a supertaça da CAF por três vezes, a Liga Egípcia cinco vezes, entre 2004 e 2009, a taça do Egipto em duas ocasiões e a supertaça do Egipto quatro vezes consecutivas, em 2005, 2006, 2007 e 2008.

Continue Reading
2 Comments

2 Comments

  1. José Araújo

    07/03/2022 at 9:39 am

    É doloroso ter que admitir que 90% das palavras de Manuel José são verdadeiras.Isso mexe com o meu espírito patriótico mas infelizmente tenho que meter a viola no saco.

    • José sobrinho

      17/05/2022 at 8:11 am

      No meu ver ele também não fez nada onde ele passou.dou lhe avaliação medíocre.faz bem em não vir mais em ANGOLA ,aqui ele só veio buscar dinheiro e tinha consciência de que mais não faria.
      Fica mesmo aí na tua terra ,onde nunca devias ter saído.ingrato.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *