Connect with us

Politica

“Não há política de combate a fome e miséria no Huambo” diz Secretário do PRS

Published

on

O secretário do PRS na província do Huambo, António Soliya Selende, alertou esta terça-feira, 18, em entrevista ao Correio da Kianda, que no Planalto Central “não há política do combate a fome e pobreza, e que a população em alguns municípios acabam por morrer de fome”.

Salende, disse que a política social falhou, e está condenando futuro de milhares de cidadãos no Huambo. Em conversa com o Correio da Kianda, o político não poupou criticas ao governo local afirmando que a situação actual é deplorável. “vemos crianças, velhos e até mesmo sobas a morrerem de fome”, lamentou.

“Nos 11 municípios que compõem a província do Huambo  e suas respectivas comunas, a fome aumentou. A titulo de exemplo, é o município do Mungo, onde no último trimestre do ano passado morreram mais de 10 pessoas, no município da Caála concretamente da comuna do Cuima onde também morreram igualmente mais de 10 cidadãos por causa da fome, e no município sede, nos bairros Calobrinco, onde registamos a morte de três senhoras; bairro Benfica Frederico, onde também três senhoras e duas crianças e algumas residências fechadas tudo por causa da fome”, Disse.

Soliya Selende, diz não entender sendo a província do Huambo considerada o saleiro do país, ainda assiste-se essa situação. E o executivo local não consegue satisfazer as necessidades da população, a política da diversificação da economia está falhar.

A semelhança com o resto do país, no Huambo, algumas pessoas socorrem-se as lixeiras para sobreviverem. “Hoje na província adultos e crianças com idade escolar ficam em todas as paragem e semáforo a mendigar”.

O líder dos Renovadores no Huambo diz ser necessário que o governo invista na agricultura para satisfazer a necessidade dos cidadãos, distribuindo material de trabalho de campo e as suas respectivas sementes para cultivar.

O também professor revelou que actualmente a população no interior dos 11 municípios alimentam-se com folhas de bananeiras e frutos silvestres que tem provocado varias doenças nesta região do país.