Connect with us

Politica

“Não há democracia dentro da UNITA”, diz deputado do MPLA

Published

on

O deputado da bancada parlamentar, o general Leal Monteiro Ngongo disse que a UNITA não é um partido democrático. O deputado fez estas declarações, na quinta-feira, 23, durante a sua intervenção na 11º reunião da ordinária da Assembleia Nacional, durante a discussão e aprovação do pacote legislativo autárquico.

Leal Monteiro Ngongo, que falava durante a reunião da AN, que, dentre vários pontos discutiu e aprovou na generalidade a proposta de lei sobre o regime formulário das autarquias local, questionou a democracia no seio da UNITA. Para o deputado, o partido fundado por Jonas Savimbi nunca foi democrático.

“Qual é a democracia que existe no seio da UNITA, quando o único lugar em que os arautos da democracia estavam a defender a verdadeira democracia, nos lugares ocupados pela UNITA nunca houve democracia, pois nunca permitiam entrada de um outro partido político fazer campanhas eleitorais em territórios ocupados por eles”, expôs.

Ngongo recorre-se a célebre frase do presidente fundador dos “maninhos”, Jonas Savimbi: primeiro angolano; segundo angolano e terceiro o angolano” para questionar que tipo de angolanidade a UNITA queria, quando, segundo o político “matavam-se entre si”.

“Que angolano sempre é este e onde para a família Chingunji que foi morta por aqueles que dizem primeiro angolano? Então eles não foram angolanos?”, questionou.

Para o deputado, a democracia na UNITA não passa de uma utopia em querer por “areia nos olhos”. “Nós estamos aqui a querer trazer areia nos olhos. Vamos dizer a verdade. É preciso refundar a UNITA”, disse

Em resposta, o deputado da bancada parlamentar da UNITA, Raul Danda, considerou infeliz e infundadas as declarações do deputado do MPLA, Leal Monteiro Ngongo.

De recordar que Assembleia Nacional aprovou, nesta quinta-feira, 23, com 184 votos a favor, nenhum contra e uma abstenção a proposta de lei sobre regime formulário dos actos das autarquias locais.