Connect with us

Lifestyle

Museu dos Reis do Congo encerra para manutenção do acervo

Redação

Published

on

O museu dos Reis do Congo, localizado na cidade de Mbanza Congo, capital da província do Zaire, vai, a partir desta quarta-feira, 23, encerrar as portas aos visitantes para trabalhos de manutenção geral do acervo museológico.

O facto foi avançado ontem, à Angop, pelo responsável do museu dos Reis do Congo, Luntadila Lunguana, tendo sublinhado que os trabalhos terão a duração de três dias, devendo o mesmo reabrir as portas na próxima segunda-feira, 28 de Setembro.

De acordo com a fonte, apesar de ser uma actividade de rotina dos museus, a manutenção surge na sequência do aparecimento no interior do edifício de alguns insectos não identificados, que já roeram duas peças museológicas desta instituição, designadamente um chapéu e um tapete que eram usados pelos soberanos do antigo Reino do Congo.

“A partir de quarta-feira, o museu vai encerrar as portas para combatermos os insectos que estão a danificar o nosso acervo que retrata a vida e os hábitos dos soberanos do antigo Reino do Kongo”, reiterou, para quem serão usados insecticidas para combater a praga.

Questionado sobre o estado de conservação das 96 peças museológicas expostas no referido museu, agora reduzidas para 94 (menos duas peças), o responsável respondeu que as mesmas estão em perfeitas condições, assegurando que trabalhos de manutenção do acervo têm sido feitos regularmente.

Para a reposição das duas peças danificadas por insectos e fabricadas de ráfia (fibras têxteis de palmeiras), Luntadila Lunguana, informou que a instituição que dirige espera a recorrer à outros museus do país, com realce para o de Antropologia, em Luanda.

“No caso do tapete, podemos recorrer ao museu de Antropologia, através da direcção nacional dos museus para conseguirmos uma outra peça. Quanto ao chapéu, temos informações de que existem na localidade do Bembe, na província do Uíge, artesões que podem fazer esse tipo de chapéu, basta levarmos para lá a imagem da peça”, explicou.

As visitas de acesso ao museu dos Reis do Congo, reduziram de forma significativa durante o primeiro semestre deste ano, devido as limitações impostas pela pandemia da covid-19.

Segundo a fonte, nos seis primeiros meses do ano em curso, perto de duas mil pessoas visitaram aquela instituição, contra cerca de seis mil vistas registadas no período homólogo de 2019.

Por Angop

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (78)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD