Connect with us

Lifestyle

MultiChoice Africa Accelerator Programme estimula o desenvolvimento de PMEs 

Published

on

Tendo começado na África do Sul, no ano passado, a iniciativa destina-se a empresas que já estão em operação e procuram crescer graças à atracção de mais investimentos.

O MultiChoice Africa Accelerator Programme, é uma iniciativa do MultiChoice Innovation Fund (Fundo de Inovação da MultiChoice), em colaboração com a incubadora de empresas C3 (Companies Creating Change) do Dubai, que oferece aos empreendedores acesso às ferramentas, competências técnicas e apoio financeiro para as empresas desenvolverem e expandirem os seus negócios. É destinado a start-ups e pequenas empresas estabelecidas em sectores tecnológicos específicos – healthtech, agritech, fintech, edutech, economia circular e indústrias criativas.

Este programa é constituído por várias etapas, sendo que na primeira, o MultiChoice Africa Accelerator Programme teve a colaboração de parceiros do sector público e privado, a nomear PMEs ou empreendedores para o programa. Desta nomeação foram seleccionadas 29 empresas que tiveram a oportunidade de fazer um curso intensivo em Técnicas de Empreendedorismo, durante o mês de Dezembro de 2022, em Joanesburgo. 

Como segunda etapa do programa, um painel de especialistas selecionou 11 PMEs, as mais promissoras, que mais uma vez participaram numa formação, desta vez em Lusaka. A próxima etapa será a apresentação dos projectos a potenciais investidores internacionais no Dubai.

Fhulufhelo Badugela, CEO da MultiChoice Africa, diz que “Não há como negar o impacto que as PMEs africanas têm na criação de empregos e no crescimento económico e o que perspetivamos, através do MultiChoice Africa Accelerator Programme, é transformar e expandir essas pequenas empresas em negócios promissores. A qualidade das empresas candidatas deste ano é bastante elevada, o que confirma a nossa ideia de que há um enorme potencial tecnológico por explorar. Por esse motivo, estamos a focar-nos  especificamente nas indústrias de tecnologia o que permitirá mostrar a inovação crescente desse sector, e,  dá-nos a possibilidade de apostar cada vez mais nesta área, ao mesmo tempo que damos oportunidades a estas empresas para criarem e desenvolverem soluções tecnológicas para os diversos problemas sociais que África vive”, acrescenta. 


As 11 start-ups seleccionadas para apresentar os seus planos de negócio deste ano são:

  1. Tupuca de Angola

Tupuca é uma plataforma de comércio rápido sob pedido e agregador logístico de motoristas do tipo uber que permite aos utilizadores fazer pedidos de vários fornecedores e prestadores de serviços, desde restaurantes, mercearias e serviços de correio.

  1. Taskmoby da Etiópia

Taskmoby é o primeiro mercado digital na Etiópia que conecta clientes com fornecedores de serviços domésticos qualificados (por exemplo, canalizadores, limpeza, electricistas), usando uma aplicação móvel, soluções SMS/USSD e um call center especializado.

  1. StarNews Mobile da Costa do Marfim

Starnews Mobile é uma empresa de tecnologia de media pan-africana cuja missão é dar liberdade financeira aos criadores africanos da distribuição e monetização do seu conteúdo digital mundialmente. 

  1. Tendo do Gana

Tendo é uma plataforma de comércio social que permite a qualquer pessoa vender online com capital zero.

  1. Zuri Health do Quénia

Zuri Health é um hospital virtual (Super Health App) que oferece serviços de saúde acessíveis e económicos a pacientes por toda a África Subsaariana via app móvel, website, bot do WhatsApp e serviço de SMS. 

Através da App, os pacientes podem conversar e consultar médicos, comprar remédios em farmácias, agendar análises e exames de diagnóstico e até receber a visita de um médico em casa. 

  1. Dojah Inc e Crop2Cash da Nigéria

Dojah Inc é uma estrutura de conformidade e verificação de identidade de ponta a ponta para fortalecer a confiança, a credibilidade e a conformidade nos negócios digitais.

Crop2Cash

Na Crop2Cash, criámos um serviço financeiro digital que permite que pequenos agricultores em qualquer lugar da Nigéria abram uma conta bancária nos seus telemóveis em menos de 2 minutos, sem a necessidade de internet. 

  1. MaTontine do Senegal

MaTontine é uma plataforma de serviços financeiros digital. 

Digitalizamos grupos de poupança africanos tradicionais para fornecer acesso a serviços financeiros a mulheres financeiramente excluídas em África.

  1. Botlhale AI e Gradesmatch da África do Sul

Botlhale AI constrói ferramentas de Processamento de Linguagem Natural (NLP) para idiomas africanos. Desenvolvedores e organizações podem integrar qualquer uma dessas ferramentas nas suas soluções através das APIs.

Gradesmatch ajuda os alunos (e famílias) a fazerem a transição da educação para a oportunidade económica, tornando a jornada o mais simples possível. 

A empresa constrói a infraestrutura central que simplifica a jornada da educação para a oportunidade económica. 

  1. Mighty Finance Solution da Zâmbia
    Mighty Finance Solution fornece às PMEs em mercados emergentes soluções financeiras e de crédito integradas usando inteligência artificial. A empresa utiliza o algoritmo de classificação de crédito proprietário para preparar o caminho para uma experiência de empréstimo única e transformar vidas através do fornecimento de empréstimos simples, rápidos e acessíveis.