Connect with us

Mundo

Mulher de vice-Presidente do Zimbabué acusada de tentar matar o marido

Published

on

A mulher do vice-Presidente do Zimbábue, Constantino Chiwenga, foi acusada de tentar assassinar o marido, em julho, na África do Sul.

Marry Chiwenga, ex-modelo e mulher do vice-Presidente Constantino Chiwenga, compareceu hoje no Tribunal de Harare, onde também foi acusada de lavagem de dinheiro e fraude, no meio de relatos de um casamento problemático.

Com um vestido floral, acenou aos jornalistas e entrou nas celas da prisão do tribunal.

O magistrado ordenou que Marry Chiwenga permaneça sob custódia, com fiança, até à audiência.

A mulher do vice-Presidente do país foi acusada de tentar matar o marido, na África do Sul, em julho, por ter-lhe negado tratamento médico, insistindo que Chiwenga ficasse num hotel em vez de num hospital, quando foi levado para a África do Sul para tratamento médico de emergência, de acordo com a nota de acusação.

Mais tarde, os agentes de segurança levaram Chiwenga para o hospital, de acordo com a mesma nota, que adianta que Marry Chiwenga foi ao hospital em 08 de julho, pediu aos seguranças para saírem do quarto e, “enquanto estava sozinha” com o marido, “removeu, ilegalmente, a gota intravenosa médica, bem como um cateter venoso central”, fazendo Chiwenga sangrar profusamente.

Ainda de acordo com a acusação, a mulher do vice-Presidente forçou o seu marido a sair da cama do hospital e tentou levá-lo para fora da enfermaria, antes de ser intercetada pelos seguranças, refere a acusação.

Chiwenga foi mais tarde para a China, onde recebeu tratamento médico durante quatro meses e voltou ao Zimbábue em novembro.

Quando regressou da China, Chiwenga disse que sofria de “estritura esofágica idiopática“.

O casal Chiwenga também é acusado de uma operação de lavagem de dinheiro no valor de cerca de um milhão de dólares (897 mil euros) na vizinha África do Sul, fingindo pagar por bens que nunca chegaram ao Zimbábue.

Marry Chiwenga foi vista como muito próxima do marido antes e imediatamente depois de Chiwenga ter conseguido levar os militares a forçarem o falecido Presidente, Robert Mugabe, a renunciar ao poder, em 2017.

Depois, desapareceu dos holofotes quando ela e o marido começaram a sofrer de problemas de saúde, ambos com as mãos visivelmente inchadas.

Não é vista em público com Chiwenga desde que este voltou da China, em novembro, e na segunda-feira, o jornal estatal Herald descreveu-a como “a esposa afastada” do vice-Presidente.

actual Presidente do ZimbabuéEmmerson Mnangagwa, descreveu o combate à corrupção como uma das principais prioridades desde que assumiu o poder, em 2017, mas os críticos e a oposição dizem que a comissão anti corrupção é principalmente dirigida a pessoas vistas como dissidentes.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *