Connect with us

Politica

Muitos políticos “não têm moral para continuar a exercer cargos públicos”, diz Rui Falcão

Published

on

O primeiro secretário provincial do MPLA em Benguela, Rui Falcão, defendeu, neste sábado, 05, a auto-demissão dos membros e quadros do seu partido envolvidos em escândalos de corrupção, sublinhando que muitos desses que desviaram dinheiros do erário público, não têm moral para continuar a exercer cargos públicos.

Rui Falcão falava durante o acto provincial da assembleia de renovação de mandato da OMA, braço feminino do MPLA, que decorreu no município da Catumbela. O também governador de Benguela disse que durante exercícios de funções podem acontecer erros, “todos estamos sujeitos a errar, por uma ou outra razão, mas outra coisa é roubar, tendo em consciência que estaríamos a prejudicar outros”.

O político apelou aos seus camaradas envolvidos em corrupção, e que exercem cargos públicos, que devem ter coragem de colocar os cargos à disposição e que o presidente do MPLA, João Lourenço, tome uma decisão porque, segundo Rui Falcão, “se não estão em condições de exercer função dentro do maior partido, que peçam demissão”, disse.

O também membro do Bureau Político do partido no poder em Angola entende que é necessário que os dirigentes devam ter o princípio e compromisso de servir, “olhando para bons princípios e valores”.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.