Connect with us

Mundo

Mugabe festeja 94.ª aniversário em privado e sem a festa faustosa

O antigo Presidente do Zimbabué Robert Mugabe celebrou hoje o 94.º aniversário em privado, longe das festas faustosas que marcaram a efeméride ao longo das quatro décadas em que esteve no poder.

Published

on

Mugabe foi obrigado a resignar em novembro de 2017 na sequência de um golpe de Estado “de facto” levado a cabo por militares, abrindo caminho ao seu ex-vice-Presidente, Emmerson Mnangagwa, para lhe suceder.

Fonte próxima do ex-chefe de Estado zimbabueano, que liderou o país desde a independência, em 1980 — primeiro como chefe do executivo, até 1987, e depois, como Presidente, até 2017 -, indicou à imprensa local que Mugabe está a passar o aniversário na companhia da mulher, Grace, na mansão Blue Roof, em Harare.

Durante os anos que Mugabe foi Presidente, o seu aniversário era celebrado com grandes festas organizadas pela Aliança Nacional Africana do Zimbabué — Frente patriótica (ZANU-PF, na sigla em inglês), partido de que era líder, em que eram sempre servidos pratos exóticos, com carne de elefante ou de búfalo.

Em 2017, e no meio da grave penúria alimentar que o país atravessava, a ZANU-PF gastou dois milhões de dólares numa grande e faustosa festa de celebração do 93.º aniversário de Mugabe, que decorreu na segunda maior cidade do país, Bulawayo, em que o bolo de anos pesava 96 quilogramas.

As empresas estatais e os vários departamentos governamentais marcavam a celebração com grandes anúncios nos jornais estatais, enquanto os funcionários da Presidência o “afogavam” em presentes.

Após abandonar o poder, o novo Presidente declarou que o aniversário de Mugabe, que nunca mais foi visto desde que foi forçado a largar o poder, passa a ser dia feriado.

“Quem se preocupa agora com Mugabe? Não queremos saber o que está a fazer. O país está bem melhor sem ele”, afirmou Tendekai Savanhu, um vendedor de rua e apoiante assumido da oposição.

Segunda-feira, Mugabe recebeu o presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki, que, mais tarde, disse aos jornalistas que o antigo Presidente estava satisfeito com a forma como tem vindo a ser tratado pelo Governo de Mnangagwa.

“(Mugabe) disse-me que resignou em nome da paz e desenvolvimento do país”, referiu Moussa Faki.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *