Connect with us

Politica

“MPLA vai respeitar a Constituição”, responde Esteves Hilário sobre terceiro mandato

Published

on

O responsável pela Informação do MPLA disse esta sexta-feira, 31, que perguntas sobre um terceiro mandato de João Lourenço “são apenas especulações e que não fazem parte da agenda política do partido para 2024”.

Esteves Hilário, que falava à margem de um encontro com jornalistas, em Luanda, garantiu que o “MPLA vai respeitar a Constituição”:

“Não há qualquer intenção do MPLA de desrespeitar a Constituição”, vincou, assinalando que “isso é um não assunto”.

Eleito em 2017 e reeleito em 2022, de acordo com a Constituição da República de Angola, este é o último mandato de João Lourenço, que entretanto, até então não indicou um possível sucessor, o que, segundo Esteves Hilário, será definido no Congresso dos camaradas de 2026.

“Não está na nossa agenda política. Essa é uma discussão para ser feita no futuro. Em 2026, teremos congresso ordinário, mas é mesmo um assunto para esperarmos 2026. Não está em pauta e nunca esteve”, continuou.

Como exemplo, Esteves Hilário recordou que “tivemos uma revisão ordinária da Constituição feita em 2021 e não se tratou desse assunto”.

Segundo o número um da Informação do MPLA, neste momento, o partido no poder está com os olhos voltados para as eleições autárquicas:

“Percebemos essa ansiedade da sociedade por sermos o maior partido no país e o que mais influencia os destinos dos angolanos, entretanto, o que nos interessa é o processo autárquico que vem aí, a preparação dos nossos quadros que vão concorrer nas estruturas autárquicas que serão criadas”.

Questionado sobre uma possível crise política em Angola, Esteves Hilário defendeu que o que “não temos crise política, temos desafios de natureza económica em decorrência das reformas macroeconómicas que estamos a colocar em prática”.

Para o político, “teremos no futuro um país muito melhor graças as reformas económicas que estamos a fazer agora”, assinalou.

Colunistas