Connect with us

Politica

MPLA trabalha para enriquecer proposta da Nova Divisão Administrativa de Luanda

Published

on

Uma fonte próxima ao Bureau Político e do Comité Central do MPLA disse ao Correio da Kianda que não tem ainda data prevista para apresentar a proposta da Nova Divisão Administrativa de Luanda no Parlamento.

A fonte que temos vindo a citar garante, entretanto, que os trabalhos estão em curso com vista a enriquecer a proposta que poderá ser apresentada na Assembleia Nacional em data a anunciar oportunamente.

A vice-presidente do MPLA disse, recentemente, que o partido que sustenta o governo quer contar com as contribuições dos deputados à Assembleia Nacional para enriquecer a proposta de Divisão Administrativa de Luanda.

Luísa Damião, que falava na província do Bié, onde decorreram as II Jornadas Parlamentares do MPLA, fez saber que, “só com a contribuição de todos se chegará a proposta desejada”.

“Temos de ser nós a liderar o processo de socialização e de esclarecimento sobre as referidas matérias junto das populações, incorporando na sua transmissão as línguas nacionais ou línguas de Angola para prevenir eventuais ruídos”, afirmou.

Por seu turno, o ministro da Administração do Território, Dionísio da Fonseca, revelou que também se fará trabalho técnico no terreno para se definir os limites territoriais.

“Mesmo o nome da província e a sua sede será discutida com a sociedade para procurar reunir consensos possíveis para que a proposta reflicta naturalmente os anseios da população de Luanda”, disse.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.