Connect with us

Politica

MPLA reitera condenação aos actos de “terror” na greve dos taxistas

Published

on

Os actos de protestos e vandalismos ocorridos na última segunda-feira em Luanda, decorrente da greve dos taxistas constou da agenda de trabalhos da reunião do Secretariado do Bureau Político do MPLA, realizado nesta quinta-feira, na sede do partido dos camaradas, em Luanda, e que foi presidida pelo seu presidente João Lourenço.

De acordo com o comunicado saido da sua 1ª reunião ordinária, o Secretariado do Bureau Político do MPLA considera deplorável e irresponsável o aproveitamento “decorrente da paralisação de uma pequena parte dos táxis de Luanda, servindo de pretexto para a prática de um acto de terror, deixando evidente a materialização de um macabro plano de ingovernabilidade através do fomento da vandalização de bens públicos e privados, incitação à desobediência civil, na tentativa da subversão do poder democraticamente instituído”.

Os membros do secretariado do Bureau Político reiteraram o compromisso do MPLA em permanecer inflexível e vigilante na “ingente batalha para a manutenção da paz e da reconciliação nacional”, apelando à sua massa militante, simpatizante e de amigos a cerrarem fileiras em torno do Camarada Presidente João Lourenço, que lidera de forma implacável os processos conducentes à promoção do desenvolvimento humano e bem-estar dos angolanos.

Na mesma senda encoraja o povo angolano a manter-se vigilante às acções que visam subverter a ordem e o patriótismo, continuando firme no respeito às normas de sã convivência na diferença, o respeito às autoridades, ao bem público e privado, como cívica contribuição para a construção de uma Angola mais desenvolvida, democrática e inclusiva.

Reiteram igualmente a condenação ao acto de rebelião ocorrido dia 10 de Janeiro do presente ano, em Luanda, que alterou a ordem pública, vandalizou bens públicos e privados e pôs em risco a segurança física e a vida de muitos cidadãos, em particular de profissionais da saúde e da comunicação social, para os quais endereça a sua solidariedade.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas