Connect with us

Politica

MPLA reconhece apoio do Partido Rússia Unida para o desenvolvimento dos países africanos

Published

on

O secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, manifestou, nesta segunda-feira, 21, no Complexo Turístico Futungo II, em Luanda, o reconhecimento do MPLA ao Partido Rússia Unida, pela disponibilidade demonstrada no apoio ao desenvolvimento dos países africanos, entre os quais Angola.

O dirigente teceu estas considerações durante a realização do Fórum de Cooperação Internacional que decorreu sob a égide da Federação Russa, subordinado ao tema o “Papel das Forças Políticas Responsáveis na Luta Contra as Consequências Socioecónomicas da Pandemia da Covid-19”.

Participaram no evento por videoconferência, o secretário-geral do Partido Rússia Unida, Andrey Klimov, o secretário Executivo para as Relações Internacionais do Partido Prosperity da Etiópia, Bikila Hurissa e o secretário-geral da Frente de Libertação Nacional da Argélia, Abu Fadkhel Baaji.

O encontro contou igualmente com as intervenções do secretário-geral do Conselho Nacional para a Defesa da Democracia do Burundi, Joseph Ntakirutimana e dos seus homólogos do Partido Democrático da Guiné Equatorial, e da Frente Patriótica da Zâmbia, respectivamente Jesusa Nchama e Davies Mwila.

Paulo Pombolo realçou que existe um consenso dos diferentes actores internacionais, “que enfrentamos a maior ameaça à saúde pública, à estabilidade política e económica da nossa geração”.

No seu pronunciamento considerou que a “covid-19 desencadeou uma redução significativa e profunda na actividade económica e nas trocas comerciais a escala mundial, prenúncio de um período de recessão económica inevitável nunca antes experimentado”.

Ao falar das medidas adoptadas por Angola para mitigar os efeitos da pandemia, Paulo Pombolo referiu que foi criada por Decreto Presidencial uma Comissão Multissectorial encarregue de criar as condições para reforçar a protecção dos cidadãos e garantir as condições necessárias para que o Sistema Nacional de Saúde não entre em colapso.

Entre as acções implementadas, o secretário-geral destacou que o Executivo tem feito periodicamente a avaliação da situação epidemiológica e consoante as circunstâncias, actuado de modo objectivo e de acordo ao estágio da pandemia.

Referiu que em termos globais, Angola regista actualmente cerca de 3.900 casos de covid-19, dos quais 4.445 recuperados e 147 mortos, para uma população estimada em 30 milhões de habitantes.

Participaram do Fórum de Cooperação Internacional por parte do MPLA, o secretário do Bureau Político para o Departamento das Relações Internacionais (DRI), Pedro Chaves, e o director do respectivo departamento, Maquento Lopes.