Connect with us

Politica

MPLA reage à morte de cidadão no Américo Boavida

Published

on

O Comité Provincial do MPLA em Luanda reagiu esta quarta-feira, 20, a notícia do falecimento de um cidadão, de 25 anos, ocorrido na madrugada de terça-feira, 19, na área adjacente ao Hospital Américo Boavida, em consequência de alegada negligência médica, conforme confirmado pela direcção daquela unidade de saúde.

Num comunicado ao qual o Correio da Kianda teve acesso, o Secretariado da Comissão Executiva do partido no poder na capital do país “lamenta o sucedido e endereça à família enlutada em particular e aos luandenses em geral os mais sinceros sentidos de pesar por essa dura perda”, que, segundo a nota “nos deixa a todos de luto”.

No documento divulgado anteriormente por este jornal, o hospital explica que pelas 5h58 de ontem “um paciente aparentemente em estado grave, foi trazido por familiares ao Banco de Urgência. À entrada, foi prontamente conduzido ao médico em serviço. Imagens do sistema de videovigilância indicam que o referido médico, não só, não prestou qualquer assistência médico-medicamentosa, como mandou os familiares que o transportavam para fora da unidade hospitalar, tendo o paciente chegado a óbito minutos depois, na área adjacente ao hospital”.

Diante disso, o MPLA em Luana reafirmou o seu “compromisso com a humanização dos serviços e o respeito à dignidade humana, sobretudo no respeito à vida, como um bem que deve ser preservado acima de tudo, ao mesmo tempo augura que os implicados, uma vez inquiridos os factos, sejam exemplarmente responsabilizados”.

Hospital Américo Boavida assume negligência médica que vitimou paciente