Connect with us

Politica

MPLA lamenta morte de José Agostinho Neto

Published

on

O Bureau Político do Comité Central do MPLA emitiu um comunicado a informar que “tomou conhecimento, com profunda resignação, da morte do Embaixador José Agostinho Neto”, ocorrido em Lisboa, no último dia 20.

“José Agostinho Neto foi um militante convicto do MPLA pelo qual dedicou muitos dos melhores anos da sua juventude, destacando-se pelo sentido político-partidário, qualidade que tornaram o malogrado muito respeitado entre os seus ‘Camaradas'”, recorda o comunicado.

O irmão do presidente fundador da Nação desempenhou funções de Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República de Angola nas Repúblicas do Congo, Tanzânia e Botswana, missões que “cumpriu com assinalável brio profissional, dever patriótico e elevado sentido de representação dos mais elevados valores da Pátria Angolana, no contexto internacional”.

Trabalhou também no Banco de Poupança e Crédito (BPC) onde desempenhou funções de Administrador Não Executivo da Fundação António Agostinho Neto (FAAN).

“A morte do Embaixador José Agostinho Neto representa a perda de um militante abnegado e intransigente, conhecedor da história de Angola e do MPLA e, pelo infortúnio, o Bureau Político do Comité Central inclina-se perante à sua memória, endereçando à família enlutada, sentidas condolências”.

José Agostinho Neto faleceu por doença, aos 85 anos.