Connect with us

Politica

MPLA: BP demarca-se de campanha da Independência que omite imagem de JES

Published

on

O Bureau Político do MPLA manifestou-se, nesta terça-feira, 25, sobre uma campanha alusiva aos 45 anos da Independência Nacional, que trazem apenas as imagens de João Lourenço e do fundador da Nação, António Agostinho Neto, dizendo que a mesma contraria “os princípios políticos e democráticos vigentes no MPLA” e que José Eduardo dos Santos “ocupa um lugar privilegiado na história de Angola” e daquele partido.

A afirmação veio expressa no comunicado final da 3ª Reunião Ordinária do partido, que decorreu nesta terça-feira, 25, no Complexo Turístico Futungo II, em Luanda. Em causa estão imagens afixadas em vias públicas de alguns bairros de Luanda contendo fotografias dos presidentes da República de Angola em que se omite a imagem do ex-presidente José Eduardo dos Santos.

“O Bureau Político demarca-se de tais iniciativas por contrariarem os princípios políticos e democráticos vigentes no MPLA”, diz, o BP no comunicado, e “relembra que o engenheiro José Eduardo dos Santos, presidente emérito do MPLA, ocupa um lugar privilegiado na história de Angola e do partido”.

Num vídeo posto a circular nas redes sociais, a Organização dos Jovens da Rua da Mavinga assume a responsabilidade pela campanha dizendo que a mesma era um projecto experimental.

“Informamos que removemos o material do ante-projecto da experiência piloto experimental, alusivo aos 45 anos da Independência Nacional, para melhor correcção”, informam.

Por sua vez, o Bureau Político do MPLA disse condenar “veementemente todas as iniciativas que tendem a dividir os militantes, simpatizantes e amigos do partido”, frisa o comunicado final da reunião presidida pelo presidente João Lourenço.

Joana Tomás na OMA

Durante a 3ª Reunião Ordinária do MPLA., o Bureau Político aprovou também a indicação de Joana Tomás para candidata ao cargo de Secretária Geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), a ser eleita no 7o Congresso Ordinário da OMA, a ter lugar em Março de 2021.

Aprovou ainda as propostas de provimento dos cargos de segundos secretários dos comités provinciais do MPLA no Cuando Cubango, Cunene, Cuanza Sul, Huambo, Luanda e Uíge, a serem ocupados por Carla Maria Cativa, Gonçalves Namweya, Agostinho Domingos Cassessa, Augusto Chimuco Samucambo, Nelson Funete e Pedro Augusto Conga.

O Bureau Político do MPLA abordou também outras questões da vida interna do partido, destacando-se o memorando referente à realização da reunião extraordinária do Comité Provincial da JMPLA do Cunene para a eleição do novo primeiro Secretário Provincial da organização juvenil do partido, para o qual são candidatos Marcelino dos Santos Guilherme e Ireno Nauta Domingos Nambalo, conforme o Correio da Kianda havia informado anteriormente.

8º Congresso Ordinário

Conforme o Correio da Kianda informou no início da tarde, o 8º Congresso Ordinário do MPLA introduzirá inovações na paridade do género em relação à representação dos delegados e à composição dos órgãos colegiais intermédios e nacional. Nesse sentido, o Bureau Político deliberou que a representação feminina seja fixada até 50% do total de delegados participantes nas conferências intermédias e no Congresso.

De igual modo, avança o comunicado, o Bureau Político deliberou o estabelecimento de uma cifra até 50% do género feminino na composição dos órgãos colegiais intermédios e nacional do MPLA.

Outra nota de destaque recai para a atribuição de uma cifra de 35% para a representação da juventude com idade compreendida entre 18 e 35 anos.

Em relação ao princípio de renovação e continuidade, no 8º Congresso Ordinário do MPLA, o Bureau Político deliberou a atribuição de 55% para a renovação e 45% para a continuidade.

“Os membros do Bureau Político apreciaram os documentos fundamentais para o 8º Congresso Ordinário do MPLA, e também analisaram as condições técnicas, logísticas e materiais, tendo em conta os condicionalismos decorrentes da Situação de Calamidade vigente no País, devido a pandemia da covid-19”, destaca o comunicado.

Congresso ordinário do MPLA terá 50% de participação feminina

Colunistas