Connect with us

Sociedade

Mototaxistas ponderam sair às ruas sábado em protesto contra restrições do GPL

Published

on

Um grupo de cidadãos que exerce actividade de mototáxi em Luanda pondera sair às ruas sábado, 09, para protestar contra a medida imposta pelo Governo Provincial de Luanda, que proíbe a circulação de veículos ciclomotores, motociclos, triciclos, quadriciclos e camiões, em algumas vias da capital.

Os mototaxistas ouvidos pelo Correio da Kianda nos Municípios de Viana, Cacuaco e Kilamba Kiaxi, admitem sair às ruas sábado, em protesto contra a medida anunciada pelo Governo Provincial, que visa minimizar os riscos para os veículos e peões, bem como estabelecer regras para a melhoria do trânsito nas principais artérias da capital e disciplinar o exercício desta actividade. Entendem,  alguns mototaxistas, que “a restrição vai afectar o rendimento diário”.

“Para nós que andamos com as motos dos patrões, como é que vamos trabalhar para conseguir os 18 mil semanais com essas proibições”; questionou-se, Domingos Luvanbo, mototaxista, no Município do Kilamba Kiaxi.

“Vai ficar difícil para nós. Por isso é que também estarei na marcha de sábado dos motoqueiros para pedir do Governo mais flexibilidade na medida, disse, ao Correio da Kianda, um outro mototaxista ouvido por este jornal, na Vila de Viana.

E o  governador de Luanda, Manuel Homem, disse esta quarta-feira, 7, que as medidas de restrição impostas a actividade de mototáxi em algumas zonas de Luanda visam repor a ordem e a segurança.

Em declarações à imprensa no final de uma vista de constatação no âmbito da preparação para a época chuvosa, referiu  o Governante que o objectivo é o de transformar Luanda numa cidade exemplar.

Na sua óptica, cada cidadão deve ter consciência de exercer a sua actividade nos locais mais apropriados e seguros.

“Queremos ter um trânsito melhor e com segurança, não queremos tirar o pão de ninguém e sim proteger a vida, porque temos verificado que andam mal e levam consigo pessoas”, disse.

O GPL anunciou na terça-feira, 04, em Conferência de Imprensa presidida pelo Director Provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana de Luanda, Filipe Kumandala,  que o exercício da actividade de mototaxistas não está a ser proibida, mas sim,  sublinhou, “o próprio Decreto autoriza a administração do Estado para definir os locais apropriados de onde vão circular os mototaxistas.

“Nós, com essa postura, não estamos a proibir o exercício da actividade. Os mototaxistas vão continuar a exercer a sua actividade, mas no local indicado pela administração”, explicou.

Kumandala acrescentou por outro lado que, o que levou a trabalhar nesta postura em veículos de três rodas, no casco urbano, é que boa parte destes veículos sofrem alterações técnicas, e é conduzida a menores de 18 anos, colocando a risco a vida da população.