Connect with us

Sociedade

Mototaxistas com restrições para circulação em vias de Luanda

Published

on

O Governo Provincial de Luanda vai proibir a circulação de veículos ciclomotores, motociclos, triciclos, quadriciclos e camiões em algumas vias de Luanda.

A informação foi avançada esta terça-feira, 04, em Conferência de Imprensa, pelo Director Provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana de Luanda, Filipe Kumandala.

O responsável dos Transportes disse que a medida visa restringir o número de acidentes na via pública causados pelos mototaxistas.

Filipe Kumandala referiu ainda que o exercício da actividade de mototaxistas não está a ser proibida,  mas sim, o próprio decreto autoriza a administração do Estado para definir os locais apropriados de onde vão circular os mototaxistas.

“Nós, com essa postura, não estamos a proibir o exercício da actividade. Os mototaxistas vão continuar a exercer a sua actividade, mas no local indicado pela administração”, explicou.

Kumandala acrescentou que, o que levou a trabalhar nesta postura em veículos de três rodas, no casco urbano, é que boa parte destes veículos sofrem alterações técnicas, e é conduzida a menores de 18 anos, colocando a risco a vida da população.

“Uma vez que muitas destas motos são conduzias por menores de idade, e sem documentação, na ânsia de fazer o exercício da actividade de mototáxi para que fujam da fiscalização e da lei, os proprietários contratam menores”, denunciou.

Quanto a circulação de camiões, o responsável chamou atenção aos responsáveis a dirigirem-se ao gabinete de transito e mobilidade a fim de a reactualizarem as licenças de circulação.

“Nós, o que vamos fazer agora é reactualizar essas licenças de acordo com a postura que acabou de sair”, informou.

De acordo com a Polícia Nacional, a medida visa reordenar e disciplinar alguns actos que têm estado a constatar em relação aos motociclos e ciclomotores que muitas vezes circulam em sentido contrário, que tem provocado muito acidentes.

Segundo dados estatísticos, a Polícia Nacional registou no primeiro semestre deste ano, envolvendo motociclo e ciclomotores 778 acidentes de viação, 134 mortos e 725 feridos, destes 368 com gravidade.