Connect with us

Sociedade

Luto: morreu o “Estado Maior do Kuduro”

Published

on

Morreu esta sexta-feira, 18, o kudurista Nagrelha, também conhecido como o “Estado Maior do Kuduro”, soube o Correio da Kianda de fontes próximas ao cantor.

Nagrelha, durante entrevista ao Correio da Kianda

Nagrelha encontrava-se internado no Complexo Hospitalar de Doenças Cardiopulmonares Cardeal Dom Alexandre do Nascimento – ex-Hospital Sanatório, em Luanda. A direcção daquela unidade hospitalar emitiu um comunicado que confirma a morte de Gelson Caio Mendes, hoje, às 12h50, “vítima de doença prolongada”.

“Neste momento de dor e de luto a Direcção do CHDCP endereça a família e amigos os mais profundos sentimentos de pesar”, diz o comunicado.

Em Junho, Nagrelha chegou a ser evacuado para um hospital na cidade do Porto, em Portugal, para receber tratamento médico, devido a problemas respiratórios.

O Correio da Kianda contactou familiares do antigo vocalista dos “Lambas”, que confirmaram a informação, mas no entanto, optaram por não falar com a imprensa neste momento.

Nas redes sociais já começam a surgir várias publicações de condolências pela morte daquele que é considerado como um dos maiores kuduristas de Angola.

Percurso

Criado na década de 90, Os Lambas, grupo composto pelos cantores Nagrelha, Amizade (falecido), Bruno King e Andeloy, chegou a lançar duas obras discográficas, sendo um dos grupos de estilo kuduro com mais seguidores a nível nacional e internacional.

Em 2019, Os Lambas realizou no Estádio dos Coqueiros, em Luanda, um concerto de kuduro, com o intuito de união dos seus integrantes e o regresso aos palcos de um dos maiores grupos de todos os tempos, do estilo kuduro no país.

No mesmo ano, Nagrelha participou na música “Não é só no bairro” de Yannick Afroman, vencedor da edição 2019, do concurso “Top dos Mais Queridos”.

Actualizada 16h26

 

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como Consultora de Comunicação e Imagem e editora do portal Correio da Kianda.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Loozap

    18/11/2022 at 4:38 pm

    Esses são caras fortes que provam tudo pelo desempenho

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *