Connect with us

Sociedade

Mordedura canina faz 12 mortos na Huíla nos primeiros seis meses do ano

Published

on

Doze pessoas morreram durante este primeiro semestre, na província da Huíla, após terem sido mordidas por cães não vacinados.

Os dados resultam de um total de 27 casos registados, segundo informações avançadas esta terça-feira, 27, à Rádio Correio da Kianda, pelo porta-voz do gabinete provincial da Saúde Pública na Huíla, Júlio Madaleno.

O responsável avança ainda que o número de casos de mordedura canina na província é preocupante. Defende, por isso, o reforço dos mecanismos de prevenção como, por exemplo, a vacinação periódica destes animais.