Connect with us

Sociedade

Moradores da Mabor acusam agentes da polícia de fornecerem armas aos meliantes

Published

on

O bairro da Mabor, localizado no munícipio do Cazenga, tem estado a se tornar, nos últimos dias, numa “faixa de Gaza”, afirmam moradores, que acusam alguns agentes da polícia de supostamente estarem a fornecer armas aos meliantes.

Numa denúncia feita aos microfones do Correio da Kianda, populares daquela jurisdição, revelam que a acusação de supostamente estar a ser a polícia a fornecer armas aos meliantes para práticas de assaltos naquela zona, surge, pelo facto dos supostos meliantes estarem a usar armas novas, de uso exclusivo da Polícia Nacional em constantes assaltos que têm estado a se verificar nos últimos dias na Mabor.

Na semana finda, uma cidadã de 37 anos, moradora daquela zona, perdeu a vida depois dos meliantes terem entrado na sua residência, na noite de quarta-feira para quinta.

Morta a tiro, para além da mulher que acabou por perder a vida no local, o marido também não foi poupado, acabou por ser baleado com tiros na perna.

De acordo com os populares, como consequência dos constantes assaltos, vários cidadãos têm estado a abandonar o bairro e migrar para outras zonas conforme contaram a este jornal.

“ A polícia do Cazenga quase nada faz para acabar com estes assaltos aqui na Mabor. Estamos completamente cansados. Os bandidos aqui estão a usar armas novas nos assaltos, e circulam mesmo com elas de dia aqui nas ruas fazendo assaltos. Se só a polícia é que têm estas armas novas, onde é que estes bandidos tiraram estas armas?”, questionam.

Acrescentam os moradores, que nem mesmo com o tão propalado reforço e patrulhamento da polícia na zona, com uma série de medidas para conter a violência, tem estado a persuadir os meliantes, que até mesmo a luz do dia fazem assaltos com armas novas, aos olhos das pessoas.

“A polícia na rádio está sempre a falar em reforçar com patrulhamentos, mas aqui na Mabor parece que os bandidos são mesmo os próprios polícias, porque não têm medo, e fazem assaltos aos olhos das pessoas e de dia com armas e pistolas”, contaram.

Entretanto, em relação ao assunto, o Correio da Kianda contactou um dos oficiais da Polícia, no Comando Provincial de Luanda, que garantiu terem conhecimento das denúncias, e que as investigações encontram-se em curso no sentido de se repôr a ordem pública, no bairro da Mabor.