Connect with us

Diversos

Moda Andy processa generais, governantes e gestores envolvidos em dívidas milionárias

Published

on

A decisão, segundo apurou o Correio da Kianda, resulta do facto de muitos deles estarem a abusar da confiança que, durante muito tempo, lhes foi sendo depositada pela empresa requerente.

A MODAS ANDY, LDA, empresa de direito angolano, sedeada em Luanda, Ingombota, vocacionada à venda e fabrico de roupas diversas, vai intentar, essa semana, uma acção judicial contra individualidades angolanas que considera estarem a agir de má fé.

Segundo a lista dos devedores, bem como os valores em causa, a que este jornal teve acesso, e que promete trazer nos proximos serviços, a MODAS ANDY tem estado a registar prejuizos enormes por incumprimento das pessoas envolvidas, cujo o montante é assustador.

O Correio da Kianda sabe que dentre as mais de três dezenas de devedores, como resultado da compra de fatos, pulseiras, relógios, de luxo e outros acessórios, constam nomes de Generais, ex-Ministros, Ministros em funções, Deputados , Secretários de Estado, Directores nacionais e provinciais, Governadores, gestores de empresas públicas e seus familiares, dirigentes de órgãos de comunicação social, entidades religiosas de topo, figuras públicas, músicos, desportistas e outras individualidades que, segundo a nossa fonte, normalmente bem informada, pelo estatuto social e poder econômico que se lhes reconhece não se acredita que estejam a se recusar a pagar uma dívida contraida voluntariamente.

“Há, nesta lista, pessoas que devem trinta milhões de Kwanzas, vinte, oitenta e tudo mais. Muitos deles deixaram de atender os telemóveis. Acrescenta que, “as dívidas em referência foram contraidas nos anos 2011 a 2019, referiu uma fonte contactada pelo Correio da Kianda.

A fonte revela, por outro lado, que um dos problemas do não pagamento prende-se com o facto de, muitos deles terem contraido as dívidas na expectativa de pagar com dinheiro retirado do erário público, como, aliás, se fazia em muitos organismos públicos e hoje o cenário é diferente nesta matéria em concreto, reforça.

Recorde-se que a MODAS ANDY é uma empresa detida por angolanos, entre conhecidos e anônimos e veste muitas celebridades nacionais, entre atletas de futebol, artistas, actores, políticos, gestores e todas as outras pessoas de bolso compatível com a qualidade que a empresa oferece cujo reconhecimento, hoje, é público e inquestionável.

O Correio da Kianda noticiou, recentemente, que a empresa tinha intentado uma acção judicial contra o músico angolano, Matias Damásia, por situações similares.

Portanto, apesar disso o Correio da Kianda apurou que a acção pode dar entrada no tribunal já esta terça-feira, em Luanda uma causa avaliada em mais de 330 milhões de Kwanzas, dívidas contraidas entre 2011 a 2019.