Connect with us

Politica

MINTTICS promove actividade em alusão ao Dia Mundial da Alimentação

António Sacuvaia

Published

on

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, conviveu, na manhã desta sexta-feira 16, com mais de 50 crianças órfãs, no distrito do Zango, da associação denominada “Não há órfãos de Deus”, que tem como coordenadora a activista social Albertina Kapitango.

O centro, que por sinal é apadrinhado pelo Ministério das Telecomunicações, recebeu do MINTTICS, no âmbito do Dia Mundial da Alimentação, vários bens de primeira necessidade, com destaque ao arroz, óleo, fuba, roupas, fraldas, dentre outros.

Na ocasião, o titular daquele ministério, que se fez acompanhar da Secretária de Estado para Família e Promoção da Mulher, Elsa Barber Dias dos Santos, assegurou que, dentro das distintas empresas tuteladas pelo órgão que dirige, a meta é continuar a apoiar o referido centro de acolhimento, assim como mobilizar mais parceiros para ajudar as crianças que lá se encontram.

Manuel Homem encorajou a direcção do centro a prosseguir com o mesmo dinamismo, solidariedade e espírito de ajuda, de modo a unir as crianças que continuam a precisar de apoio.

Por sua vez, a coordenadora do orfanato, Albertina Kapitango, que manifestou-se congratulada pelos bens entregues pelo Ministério, sem esconder a sua satisfação, agradeceu ao gesto e, em forma de reciprocidade, as crianças do orfanato cantaram vários louvores, às entidades governamentais que para lá se deslocaram.

Tendo em conta as crianças que chegam ao referido orfanato com conflitos internos, a coordenadora do projecto, Albertina Kapitango, não deixou de apelar à sociedade a necessidade de apoio psicológico, que é, segundo fez saber, uma das dificuldades que lhes têm tirado o sossego.

Localizado em Luanda, no distrito do Zango, nas imediações  do bairro Luanda Limpa, o Centro “Não há órfãos de Deus” é um lar de acolhimento de crianças, principalmente órfãos, que passam por necessidades sociais de várias índoles, com o fim de acolhê-las e garantir um futuro brilhante para elas.

Actualmente, fora dos palcos e das telas, a coordenadora do referido Centro de Acolhimento, Albertina Kapitango, ficou conhecida pela sociedade angolana, depois ter sido uma das personagens principais do filme com o titúlo a “A única filha”, um filme de producão nacional.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (77)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD