Connect with us

Politica

Ministro do Interior garante que unidades integradas vão melhorar segurança pública no país

Published

on

A melhoria dos serviços prestados pelos órgãos que compõem o Ministério do Interior, com destaque para os resultados finais, é a meta do executivo angolano para os próximos anos. A afirmação é do ministro do Interior, General Eugénio César Laborinho.

Eugénio Laborinho, que falava à imprensa depois do acto de consignação das obras e lançamento das primeiras pedras dos Centros Integrados dos órgãos do Ministério do Interior em Luanda, concretamente nos Municípios de Viana (Zango Zero) e Cacuaco (cercanias do SIAC), respectivamente.

“Estes centros são uma aposta directa do Titular do Poder Executivo, o camarada Presidente, João Manuel Gonçalves Lourenço que, desde cedo, mostrou-se preocupado com a segurança e ordem interna” referiu.

Em ambiente de obras, próprio para quem tem a massa e colher nas mãos e depois de colocar o cimento sobre os blocos para efeitos do arranque das obras, Eugénio Laborinho garantiu que com a entrada em funcionamento das Unidades Integradas que estão a ser construídas, um pouco pelo país, os serviços prestados pelos organismos do MININT vão conhecer melhorias consideráveis, já que, sublinhou, os cidadãos vão poder encontrar a Polícia Nacional, os Serviços de Investigação Criminal, Migração e Estrangeiros, Protecção Civil e Bombeiros e o Penitenciário num único local, poupando tempo, distâncias e recursos financeiros para o transporte.

Importa referenciar que, as duas unidades cujas primeiras pedras foram lançadas nesta sexta-feira, 28, comportarão celas, feminina e masculina, salas de espera, casernas, com mais de 40 lugares por turno, gabinetes para Procuradores e Advogados, gabinetes refeitórios e outros compartimentos essenciais ao seu pleno funcionamento.

Os actos foram testemunhados pelos responsáveis das respectivas administrações municipais e distritais, membros do conselho consultivo do MININT e o Delegado do Interior e Comandante da Polícia de Luanda.