Connect with us

Opinião

Ministro da Energia e Água não tem condições para continuar no cargo – Lukebano Simão

Texto de Luquebano Simão

Published

on

Ministro da Energia e Água, João Baptista Borges não tem condições para continuar no cargo depois das denuncias do sindicato dos trabalhadores da EPAL sobre envolvimento do ministro em negócios ilícitos de venda de água em cisternas.

Apesar de negar as acusações do Sindicato da EPAL, João Baptista Borges, reconhece que familiares seus, são detentores das licenças para exploração das “girafas”.

João Lourenço deve assumir a decisão que se impõe para a defesa da imagem interna e externa das instituições do Estado e para o bem do país.

Apesar do Presidente exonerar Diógenes Orsini Flores Diogo, até então PCA da EPAL – Empresa Pública de Águas, substituído por Pedro Manuel Sebastião, bem como quatro dos seus administradores, e do secretàrio de Estado das Águas, José Filipe da Silva, alegadamente devido à crescente contestação sobre a má qualidade da água consumida pela população da província de Luanda, o presidente deve ir mais longe… Exonerar o Ministro da Energia e Água, por ser o responsável máximo do pelouro, e deve tirar consequências políticas da sua incompetência a frente do Ministério.

A defesa pela salvaguarda do bem mais precioso, a vida, não permite outra conclusão que não seja a de que o ministro não tem condições para continuar no cargo”.

o ministro João Baptista Borges já deu provas de estar a conduzir [o país] para o rumo errado em matéria de energia e águas, com uma fraca capacidade de resposta institucional para satisfazer as necessidades básicas de consumo de água das populações e para suster a proliferação descontrolada dum sector informal ligado à venda da água, na qual o ministro é o principal promotor.

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas