Conecte-se agora

Politica

Ministra da Saúde diz que privatização da Angomédica foi um processo pouco claro

O Ministério da Saúde vai despoletar os mecanismos legais para que a fábrica de medicamentos “Angomédica” volte a constituir património do Estado, porque o processo que conduziu à sua privatização “foi pouco claro”, denunciou hoje, em Luanda, a ministra Sílvia Lutucuta, no final da visita do Presidente da República, João Lourenço, à Central de Compras de Medicamentos e Meios Técnicos (CECOMA).

Redação

Publicados

on

ministra da saúde diz que privatização da angomédica foi um processo pouco claro - Silvia Lutucuta - Ministra da Saúde diz que privatização da Angomédica foi um processo pouco claro

A Angomédica, onde funciona actualmente a CECOMA, afecta ao Ministério da Saúde, foi privatizada em 2014 a favor da Fundação Eduardo dos Santos (FESA). Pelo arrendamento das instalações, a CECOMA paga, mensalmente, uma renda de 3,5 milhões kwanzas à SAINVEST, subsidiária da FESA, sem contar com os custos de energia, água e manutenção do edifício.

 

C/ JA

Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (57)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD