Connect with us

Mundo

Ministra da Justiça portuguesa distinguida em Madrid

Published

on

“Estou satisfeita por se tratar de um distinção recebida no estrangeiro, por pessoas que não têm propriamente uma relação constante comigo e que pertencem a uma vasta comunidade na qual eu me inscrevo pelas minhas raízes”, disse Francisca Van Dunem à agência Lusa, em Madrid.

A responsável governamental fez esta declaração à margem da 7.ª edição da Gala dos Prémios Afrosocialistas do PSOE onde recebeu o “prémio honorífico Pedro Zerolo”.

Van Dunem dedicou o prémio aos três filhos que tem, desejando que estes “nunca se sintam num limbo e se sintam orgulhosos da sua profissão”.

O Grupo Federal Afrosocialista é um grupo de trabalho sectorial do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol) que tem por objectivo “trabalhar de forma directa e dar voz ao colectivo africano e afrodescendente em Espanha”.

O grupo realça o facto de Francisca Van Dunem, que desde 2015 ocupa o lugar de Ministra da Justiça em Portugal, ser a primeira mulher negra do Governo português e há anos ocupar postos na magistratura, tendo sido membro do Conselho Europeu Contra o Racismo e a Xenofobia.

Os afrosocialistas espanhóis também sublinham a “firme defesa” da responsável portuguesa na realização de censos que tomem em consideração o elemento étnico-racial, para desta forma dotar o Estado de informação concreta que lhe permita adoptar políticas públicas específicas para as diversas comunidades, “com o fim de acabar com as desigualdades que continuam a atingir as minorias étnicas em vários países”.

Pedro Zerolo morreu em 2015 e é considerado um dos mais destacados activistas pelas questões LGBTI em Espanha, nomeadamente o direito ao casamento e adopção entre casais homossexuais.

NM

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas