Connect with us

Sociedade

Ministra alerta para riscos do uso de medicamentos caseiros para tratamento de conjuntivite

Published

on

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, alertou às famílias a evitarem o tratamento caseiro da conjuntivite hemorrágica sob pena do agravamento da doença, que está a afectar sobretudo a capital do país.

Segundo a ministra, as unidades sanitárias de Luanda têm estado a registar pacientes com complicações muito graves por utilização de medicamentos caseiros como a urina.

O surto de conjuntivite dos tipos hemorrágica e epidérmica, ambas altamente contagiosas, continuam a preocupar as autoridades sanitárias com avanço de casos em Luanda, Bengo e Uíge.

A informação foi avançada pela directora do Instituto Nacional Oftalmológico de Angola, Luísa Paiva, que falava à imprensa. Disse que aquela direcção está a atender, em média, oito a dez casos de conjuntivite por dia. Só no sábado passado, sublinhou, foram registados 18 casos de conjuntivite hemorrágica.

Quanto à situação da cólera, Sílvia Lutucuta informou, esta quinta-feira, em Ndalatando, que o país continua sem nenhum caso e que as autoridades sanitárias continuam a monitorar o avanço da doença na Zâmbia e na República Democrática do Congo.